Futebol Internacional

Mourinho afirma estar disposto a brigar pela contratação de Bale

São Paulo , SP
07/08/2017 14:07:39

Em: Futebol, Futebol Internacional, Manchester United, Real Madrid

O Manchester United irá enfrentar o Real Madrid pela Supercopa da Uefa na terça-feira e o treinador José Mourinho concedeu entrevista falando sobre vários assuntos relacionais à equipe merengue. Ao ser perguntado sobre o ponta Gareth Bale, o comandante português falou sobre a possibilidade de contratar o atleta de País de Gales.

“Se ele jogar amanhã, não vou entrar em contato, porque, se ele jogar, ele está nos planos do treinador e do clube, e sei que ele quer continuar em Madrid. Se não estiver nos planos (da equipe) e é verdade o que escreveram, que ele está na porta de saída, então vou esperar e brigar com algum outro treinador que tem interesse nele. Mas se jogar amanhã, obviamente ele vai continuar (no Real Madrid)”.

José Mourinho está indo para a sua segunda temporada no United (Foto: Boris Streubel/Uefa/AFP)

Mourinho, que comandou o time da capital espanhola por três temporadas, ainda comparou como o Real Madrid era na época em que ele era treinador (2010 a 2013) com o como está agora após conquistar duas Liga dos Campeões consecutivas.

“A diferença é que quando eu cheguei nem éramos cabeça de chave na Champions, era uma equipe com uma história incrível que nem passava das quartas de final, seus jogadores mais importantes nunca haviam jogado quartas de final e, quando eu saí, era um time que havia jogado três semifinais consecutivas, era cabeça de chave, havia sido campeão espanhol, tinha ganhado grandes partidas em casa, fora de casa e ainda era o final da grande equipe que foi o Barcelona. Eram pequenas grandes diferenças”.

Durante sua passagem de três temporadas pelo clube merengue, o técnico de 54 anos conquistou um Campeonato Espanhol, uma Copa do Rei e uma Supercopa da Espanha. Além disso, muitos falaram sobre sua relação com os jogadores, que nem sempre eram das melhores. Durante sua entrevista, Mourinho abordou o assunto.

“Eu saí com a tranquilidade de ter dado tudo e não ter mais nada para dar. Eu dei tudo como em qualquer outro lugar”, declarou. “Meus problemas no futebol são sempre problemas que ficam no futebol. Eles nunca saem do futebol. Por isso não tenho problema com ninguém, eu não trabalho com eles e com alguns eu mantenho contato. . . e com outros não”.