Santos não desiste de Marcos Guilherme, mas vê Fla tomar a dianteira

Do correspondente Vitor Anjos - Santos,SP

27-12-2016 16:18:37

O Santos confirmou no começo de dezembro o interesse em ter Marcos Guilherme para a disputa da Copa Libertadores da América de 2017. O meia do Atlético-PR, porém, deve jogar a competição continental por outra equipe brasileira. Após suas conversas travarem, os santistas viram o Flamengo assumir à frente do negócio.

Sabendo que o meia não vive situação confortável no Furacão, pois perdeu espaço entre os titulares e é perseguido pela torcida, os santistas ofereceram uma troca entre as equipes, liberando Thiago Ribeiro e trazendo Marcos Guilherme para a Vila Belmiro. O clube de Curitiba, apesar de ter demonstrado interesse no início, acabou recuando nos últimos dias.

O Peixe, por sua vez, estava disposto a arcar com o salário do jovem atleticano e ainda bancar metade dos vencimentos do atacante santista, que giram em torno de R$ 300 mil por mês. Mesmo assim, o Furacão desistiu do acordo.

Apesar disso, a diretoria do alvinegro ainda não desistiu totalmente de Marcos Guilherme. Mesmo sem a troca com Thiago Ribeiro, a ideia é oferecer algum outro jogador do elenco ou uma quantia em dinheiro para trazer o meia por empréstimo de um ano.

O problema é que o Flamengo já adiantou bastante a conversa com o Atlético-PR e pretende fechar o negócio ainda nesta semana. Em uma possível troca, o Rubro-Negro ofereceu o lateral-direito Léo e o meia Ederson.

Marcos Guilherme é um sonho antigo da diretoria santista. Por indicação do técnico Dorival Júnior, o Peixe já tentou trazê-lo em junho deste ano, mas não obteve sucesso. Revelado pelo Atlético-PR, o meia, natural de Itararé, no interior de São Paulo, fez uma boa temporada em 2015 e chamou a atenção de várias equipes.

Porém, ele conviveu com uma sequência ruim de jogos nesta temporada, tanto que passou a ser perseguido pela torcida e vem amargando o banco de reservas. Ao todo, ele tem três gols e uma assistência no ano. Seu contrato com o Furacão vai até 2019.

Deixe seu comentário