Com Donizete, Santos 'fecha' setor defensivo e mira reforços para o ataque

Do correspondente Vitor Anjos - Santos,SP

29-12-2016 08:00:08

Sem espaço no Galo, Clayton pode desembarcar na Vila em 2017 (Foto: Bruno Cantini/Atlético MG)
Sem espaço no Galo, Clayton pode desembarcar na Vila em 2017 (Foto: Bruno Cantini/Atlético MG)

O Santos confirmou nesta quarta-feira a contratação de Leandro Donizete, que estava no Atlético-MG. O volante chega ao CT Rei Pelé na primeira semana de janeiro para fazer exames e assinar um contrato com duração de três anos. Após o acerto com o veterano de 34 anos, o Peixe não deve mais investir no setor defensivo para a próxima temporada.

A diretoria até pretende trazer mais um zagueiro, mas a ideia é buscar um atleta que venha sem custos e apenas para compor elenco. Os santistas entendem que com a chegada de Donizete, o clube está bem servido na parte defensiva. Vale lembrar que o alvinegro também contratou o zagueiro Cleber, do Hamburgo, e o lateral-direito Matheus Ribeiro, do Atlético-GO.

Com a defesa 'fechada', a cúpula do alvinegro agora busca jogadores do meio para frente. O presidente Modesto Roma Júnior já declarou inúmeras vezes que pretende trazer mais um meia, dois atacantes que atuem pelo lado do campo e um centroavante que possa fazer sombra para Ricardo Oliveira.

O problema é que o Peixe viu todas as suas negociações emperrarem nos últimos dias. O Atlético-MG não pretende de desfazer de Cazares e Robinho, Gabigol passou a ganhar um pouco mais de espaço na Inter de Milão e o Atlético-PR recusou uma troca entre Thiago Ribeiro e Marcos Guilherme. Além disso, o alvinegro se assustou com o alto preço de Berrío (cerca de R$ 16,5 milhões), do Atlético Nacional, e ainda viu o rival Palmeiras fechar com Alejandro Guerra.

 

Por conta disso, a diretoria santista passou a mirar em outros jogadores do mercado. O primeiro é o meia argentino Mauro Formica, do Newell’s Old Boys. Além dele, o Santos iniciou nos últimos dias uma conversa com o Atlético-MG para trazer Clayton. O Galo pretende vendê-lo e o Peixe prepara uma oferta de 2 milhões de euros (cerca de R$ 7,5 milhões) pelo atacante.

Régis é um dos nomes que interessam ao Santos para reforçar o setor ofensivo em 2017 (Foto: Divulgação/ E.C.Bahia)
Régis é um dos nomes que interessam ao Santos para 2017 (Foto: Divulgação/ E.C.Bahia)

Por fim, o clube está monitorando a situação de Régis, atualmente no Bahia. O meia, que já foi pretendido pelo alvinegro no final de 2015, está emprestado pelo Sport. A cúpula do alvinegro pretende envolver Rodrigão no negócio. O atacante é cobiçado pelas duas equipes e pode ser usado como moeda de troca para que Régis desembarque na Vila Belmiro na próxima temporada.

Atualmente, a única contratação do Peixe para o setor ofensivo foi a do atacante Vladimir Hernández, do Junior Barranquilla, da Colômbia. Assim como os outros três reforços, o jogador chega ao CT Rei Pelé em janeiro para se juntar ao elenco santista.

Deixe seu comentário