Lutando por vaga de titular, Fábio minimiza importância de ser capitão

Do correspondente Marcellus Madureira - Belo Horizonte,MG

17-05-2017 22:03:36

Antes insubstituível como número 1 no Cruzeiro, o goleiro Fábio vive outro momento. Após a contusão no joelho que deixou o atleta oito meses afastado dos gramados, o arqueiro viu o substituto Rafael brilhar, ganhar o torcedor e a atenção do técnico Mano Menezes.

Diante disso, o trabalho agora é recuperar a condição de titular absoluto e não focar as atenções em quem será o líder principal do grupo de atletas, já que ele era o capitão da equipe antes da lesão.

"A braçadeira de capitão é só um acessório para mim. Nunca dependi da braçadeiraa. Respeito não é imposto, é conquistado. O que vale é o que sinto dentro de mim, a personalidade de querer ajudar, orientar, desde a categoria de base. Isso vem da minha personalidade que formei ao longo dos anos", destacou Fábio.

Além do goleiro, o Cruzeiro tem outros líderes que ajudam os jogadores nos vestiários. Entre eles estão o volante Henrique e o zagueiro Dedé. O próprio número 1 cita os dois como exemplos.

"Dedé é um cara sempre com coração. Desde que tivemos a contratação dele, ele sempre passou muito bem isso. É muito gente boa, tem uma qualidade acima da média, colheu todos os frutos que o trouxeram ao Cruzeiro. Com essa confiança que ele está, com certeza agrega muito. Em termos de liderança, ele fala bastante, está sempre tentando ajudar o companheiro, facilitar o ambiente", finalizou.

Sem compromissos neste meio de semana, o Cruzeiro se prepara para voltar a campo pelo Campeonato Brasileiro, no próximo domingo, às 19 horas (de Brasília), diante do Sport, em Pernambuco. A equipe de Mano Menezes estreou com vitória sobre o São Paulo: 1 a 0.

Deixe seu comentário