Gazeta Esportiva

Sócios tentam impedir saída de Messi do Barcelona, e aeroporto de Paris já tem clima de expectativa

São Paulo, SP

09/08/21 | 11:21

Desesperados com a saída de Lionel Messi, sócios do Barcelona ainda tentam reverter a situação na Justiça. Na França, com o Paris Saint-Germain (PSG) como principal candidato a contratar o craque, o clima nos arredores do aeroporto Le Bourget é de expectativa.

Em nome de sócios do Barcelona, o advogado Juan Branco entrou com uma queixa no Tribunal Europeu de Apelação para que o clube parisiense seja impedido de contratar Messi. Os argumentos usados dizem respeito aos gastos do PSG e a um possível desrespeito do clube ao fair play financeiro.

"P​reparamos uma queixa e pedidos de suspensão provisória nos tribunais civis e administrativos na França para impedir o Paris Saint-Germain de contratar Lionel Messi. Em termos de fair play financeiro, o PSG é pior do que o FC Barcelona. Em 2019-2020, a relação entre salários e rendimentos do PSG era de 99%, enquanto a do Barcelona era de 54%. Entretanto, a diferença aumentou”, diz o comunicado.

“É inconcebível que o fair-play financeiro sirva para agravar a evolução nos negócios do futebol, a instrumentalização do futebol por poderes soberanos e a distorção das competições. Solicitaremos às autoridades que intervenham imediatamente no sentido de bloquear esta operação que fere os interesses patrimoniais dos nossos representados”, finaliza o documento assinado pelo advogado Juan Branco.

Desde a noite do último domingo, o clima é de expectativa nos arredores do aeroporto de Le Bourget. Fãs parisienses e repórteres se reuniram para esperar a chegada do craque. Nesta segunda, policiais cercaram também as imediações do Parque dos Príncipes.

Candidato a contratar Messi, o PSG assinou com Sergio Ramos, Gianluigi Donnarumma e Georginio Wijanldum. Ainda houve a transferência de Achraf Hakimi e a renovação de Neymar até 2025, medidas que aumentaram consideravelmente a folha salarial do clube.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Deixe seu comentário