Organizador de voo que matou Sala é declarado culpado

AFP - São Paulo,SP

28-10-2021 10:29:51

O empresário David Henderson, de 67 anos, foi julgado em Cardiff, nesta quarta-feira, por imprudência ou negligência que poderia ter colocado em perigo a aeronave em que viajava o atacante argentino Emiliano Sala.

Depois de mais de sete horas de deliberações, o tribunal de Gales anunciou nesta quinta-feira que o empresário é culpado. A pena será anunciada em 12 de novembro e Henderson pode receber uma sentença de cinco anos de prisão.

Também pode ser condenado a dois anos pelo transporte de um passageiro sem a autorização pertinente, uma acusação que ele admitiu e sobre a qual o júri não se pronunciou a respeito.

O pequeno avião particular no qual estavam o jogador argentino e o piloto David Ibbotson sofreu um acidente no Canal da Mancha em 21 de janeiro de 2019. O corpo do jogador, cuja morte comoveu o mundo do futebol, foi encontrado dentro da aeronave mais de duas semanas após o acidente, a 67 metros de profundidade. O corpo do piloto, de 59 anos, não foi encontrado.

Segundo a versão da acusação durante o processo, o réu deveria pilotar a aeronave, mas como estava de férias em Paris com sua esposa, confiou o transporte a David Ibbotson. Este último não possuía licença de piloto comercial, sua qualificação para este tipo de aeronave havia expirado e ele não tinha o preparo necessário para voos noturnos.

No relatório do caso, os investigadores britânicos afirmaram que o piloto perdeu o controle do avião durante uma manobra feita com uma velocidade muito elevada, "provavelmente" destinada a evitar o mau tempo.

Deixe seu comentário