Fifa determina salário de Infantino em R$5 milhões por ano

São Paulo, SP

31-08-2016 19:09:28

Depois de muitos boatos e negociações, a Fifa divulgou nesta quarta-feira qual será o salário de seu presidente. Gianni Infantino receberá 1,5 milhões de francos suíços (R$4,9 milhões) por ano – menos de um quarto do que Joseph Blatter, seu antecessor, que deixou o caso após suspeitas de corrupção.

“Dados os maus entendidos e as interpretações erradas sobre esse processo e o meu salário, fico feliz que essa questão está agora resolvida e eu assinei o meu contrato de emprego. Estou satisfeito com a transparência que as minhas conversas aconteceram com o Subcomitê de Compensações”, afirmou Infantino.

Além do salário, o presidente receberá carro e acomodações de graça durante o seu mandato e o valor de 2 mil francos suíços (R$6,5 mil) por mês para gastos, de acordo com o regulamento de despesas da entidade.

Leia mais

Com Del Nero de anfitrião, Infantino visita CBF e propõe mudanças
Vice-presidente do Comitê da Copa de 2006 é banido pela Fifa por um ano
Blatter admite uso de “bolinhas” frias em sorteios europeus

A Fifa também definiu que Fatma Samoura, secretária geral da entidade, terá a remuneração de 1,3 milhões de francos suíços (R$4,2 milhões). Assim, como a presidência, Samoura terá direito aos mesmos benefícios, com exceção das estadias.

Durante os 17 anos que se perpetuou no poder, Blatter se negava a divulgar quais seriam os seus ganhos como presidente da Fifa e, além disso, evitava detalhar quais eram os gastos da entidade. Isso abria espaço para a má conduta de dirigentes, que passariam a utilizar a verba da federação para interesses pessoais. Para Infantino, que assumiu com a promessa de dar transparência à organização, a divulgação desses dados são um sinal da mudança de pensamento.

“Os elementos financeiros do contrato refletem mais do que qualquer palavra a minha grande vontade de acabar com comportamentos que, no passado recente, levou a abusos. O anúncio demonstra a importância que o novo comando da Fifa dá à transparência e à boa governança. Estou determinado a não permitir que abusos do sistema ocorram sob a minha presidência”, declarou Infantino.

Deixe seu comentário