Brasil vence Canadá e conquista vantagem do empate para a final

São Paulo, SP

17-12-2015 00:02:52

Brasil encontrou dificuldades, mas conseguiu passar pelo Canadá (foto: Rafael Ribeiro/CBF)
Brasil encontrou dificuldades, mas conseguiu passar pelo Canadá (foto: Rafael Ribeiro/CBF)

A Seleção Brasileira segue invicta no Torneio Internacional de Natal. Nesta quarta-feira, as jogadoras brasileiras encontraram dificuldades, mas venceram as canadenses por 2 a 1 e garantiram a vantagem do empate para a decisão da competição, que será realizada no próximo domingo, entre as duas equipes.

O Brasil saiu na frente logo aos dez minutos, em cobrança de falta perfeita de Andressa Alves, após Marta ser derrubada na entrada da área. Débora ampliou no final do primeiro tempo e Belanger diminuiu logo na sequência. A etapa final não teve gols.

O jogo – A partida começou truncada, principalmente no meio de campo. O Canadá se mostrava um adversário mais difícil para a Seleção Brasileira em relação a Trinidad e Tobago e México, facilmente batidas pelas brasileiras.

Apesar de encontrar dificuldades, o Brasil tomava mais a iniciativa e buscava mais o ataque. Marta estava inspirada novamente e se destacava no jogo. Aos dez minutos, a camisa 10 foi derrubada na entrada da grande área, quase em cima da linha. Andressa Alves cobrou a falta com categoria, no ângulo da goleira Labbe, e abriu o placar.

O gol da Seleção Brasileira não mudou o andamento da partida. As canadenses seguiam marcando forte no meio de campo, dificultando as jogadas das brasileiras. O Brasil, no entanto, criava as melhores chances e chegou ao segundo gol aos 39 minutos. Rafaelle lançou para Marta, que passou pela zagueira adversária e rolou para Débora mandar para o fundo das redes.

Com a vantagem no marcador, as brasileiras diminuíram o ritmo e permitiram que as canadenses saíssem mais para o jogo. Aos 41, o Canadá descontou com Belanger, após ótimo passe de Sinclair.

O jogo no segundo tempo não teve grandes emoções. O Brasil seguia controlando as ações e criando as melhores oportunidades, mas as jogadoras brasileiras erravam no momento da finalização. As canadenses apostavam nas bolas aéreas, mas também não eram efetivas. Aos 46, a Seleção Brasileira por pouco não fez o terceiro, com Thaís, mas a goleira canadense evitou.

Deixe seu comentário