Futebol/Campeonato Brasileiro

Chape repassa R$ 11 mil a cada família das vítimas de acidente

São Paulo , SP
06/10/2017 19:38:38 — 28/11/2017 14:30:33

Em: Brasileiro Série A, Chapecoense, Futebol

A Chapecoense entrou em acordo com as famílias das vítimas fatais e os quatro sobreviventes do trágico acidente aéreo com o avião que levava a delegação da Chapecoense, profissionais de imprensa e convidados à Colômbia em relação ao valor arrecadado com os amistosos do clube no exterior. Após a negociação, ficou definido que os beneficiários terão direito a 50% do montante.

O acordo foi realizado nesta sexta-feira, após os familiares recusarem os 25% de repartição oferecidos pela Chapecoense. A prestação de contas contemplou a forma de rateio dos valores recebidos relacionados às partidas contra o Barcelona, pela Taça Joan Gamper, amistoso internacional contra a Roma, o prêmio referente ao vice campeonato na Copa Suruga no Japão e de uma doação da J-League.

Após a apresentação dos valores aos familiares e também às duas Associações constituídas para intermediar as conversas com a Chapecoense (ABRAVIC e AFAV-C) referentes aos assuntos ligados à tragédia, o clube iniciou a atualização dos dados bancários de todos os familiares que receberão os valores determinados, sendo eles recebidos judicialmente ou não.

A partilha será realizada entre sessenta e quatro vítimas fatais e quatro sobrevenientes. O valor líquido total, deduzidos o imposto de doação (ITCMD), proveniente dos jogos realizados e também de uma doação espontânea da Liga Japonesa de Futebol (J League) será de R$ 748.720,93. Assim, cada família das sessenta e oito vítimas receberá R$ 11.010,00.

(Foto: AFC)

Em nota oficial emitida pela Chape, o clube deixa claro que, os outros 50% do montante total serão utilizados para “ajudar reconstrução da Associação Chapecoense de Futebol”. Após receber doações de diversas origens, pouco após a tragédia, a Chapecoense destinou R$ 42 mil a cada família que perdeu um parente naquele voo, além dos familiares dos quatro sobreviventes brasileiros.




  • eu nao gosto muito de comentar noticia pela metade, mas considerando que no uol raramente temos uma noticia inteira lá vai.

    É impressionante como a rainha hipocrisia reina absoluta no Brasil.

    Há tempos atrás, uma casa noturna no RS pegou fogo vitimando várias pessoas.
    Ninguem estava na escola, nem na igreja, estavam na vida noturna, não que isso seja desculpa para o DANE-SE, mas os donos do locou foram tão massacrados que parecia que terroristas do EI que degolam pessoas haviam sido presos e julgados.
    Esses dias uma creche pegou fogo em MG, mas como é publica, e não há donos para serem execrados, mesmo sendo crianças inocentes as vitimas e não jovens bebados na balada como no RS, ngm será preso nem processado, pois já acharam o bode espiatório que levará mesmo morto a culpa por tudo.
    Agora essa papo da Chape.
    Pois bem, que vergonha… tudo foi tido como tragédia. Até Babao Bueno narrou o enterro das vitimas, ou o funeral nao lembro, que pouca vergnha, como se lá houvesse algo para ser visto ou narrado como exemplo nacional. Nada glorioso, nem de honroso ha nessa historia toda. Um clube independentemente se representa uma cidade ou não, independente se é uma agremiação, associação, empresa ltda ou diabo a 4, não pode ser vitimizada pelo erro de seus adms. Pois bem, o avisão da chapecoense caiu e foi culpa de alguem. Não adianta culpa o piloto, pois alguem o contratou, alguem que não quis gastar o que precisava, fazer a chamada economia porca, MATOU sim várias pessoas, não foi uma tragédia, foi assassinato, de jogadores comuns, trabalhadoras que eram, e de gente consagrada, ou seja, vitimou quem sustentava a familia e quem deixou algo para a familia, não se trata apenas de responsabilizar os culpados, mas sim de fazer justiça para quem mais precisa.

    A globo e quase toda a midia aderiu a linha da tragédia e abraçaram a chapecoense, mas ngm abraçou os familiares… gostaria de saber quem vai pagar mais essa conta do desmazelo e da injustiça patrocinada que sempre ocorre no nosso Brasil varonil. com certeza o povo.. pois sempre que o povo sofre, quem paga é o próprio povo. Gostaria muito de ver esses manda chuvas atrás das grades e que o babão bueno pedisse desculpas em rede nacional por ter participado desse circo.

    mas nada disso vai acontecer.. e que venha a próxima “tragédia”.

  • Mau Fernandes

    11 mil, dinheiro de pinga