É Cássio e mais 10

Leitura: 4 minutos

É Cássio e mais 10

Casagrande coloca goleiro do Corinthians no patamar de Neuer e o vê como melhor opção para a Seleção Brasileira

Tiago Salazar - São Paulo - SP 3 de maio de 2019 12:00:33
 

Cássio chegou ao Corinthians em 2012. De lá para cá, já foram nove títulos pelo clube alvinegro e mais de 400 atuações. A idolatria entre corintianos cresce a cada dia e já é possível observar até mesmo torcedores rivais admitindo as qualidades do arqueiro.

No décimo e derradeiro episódio da entrevista exclusiva de Casagrande à Gazeta Esportiva, o ex-atacante não mede elogios ao camisa 12 do Timão. A convocação para a Copa do Mundo como terceira opção foi pouco, na visão do hoje comentarista da Rede Globo.

Cássio, Alison e Ederson foram os três goleiros do Brasil na Rússia (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

“Ele é o melhor goleiro brasileiro na atualidade. Mais que Alison, mais que Ederson. Não estou falando que ele é melhor que os dois sempre. Eu estou falando que agora, nesse momento, ele é mais goleiro, melhor goleiro que o Ederson e que o Alison”, opina.

“O Ederson e o Alison não fizeram nada para o Tite ou para a Seleção Brasileira para terem cadeira cativa como primeiro e segundo goleiro. E o Cássio está engolindo todo mundo, cara”.

O poder de Cássio para decidir jogos para o Corinthians grita para Casagrande. A condição de líder, a capitania e a identificação criada com o clube do Parque São Jorge também são levadas em consideração e fazem Casão lembrar do goleiro alemão do Bayern de Munique.

“O Cássio e o Neuer são os únicos dois goleiros no mundo que estão há mais de oito anos em um grande clube sendo protagonistas dos títulos. No mundo, hein! Se pegar os outros goleiros, tem um ano, dois anos, ou não foi protagonista. O Ederson não foi protagonista. É um grande goleiro. O Alison não foi protagonista, chegou agora no Liverpool. Por essas mudanças de jogadores, de times, eles perdem a identificação com o clube”, diz, convicto de que até Ronaldo já ficou para trás na comparação com outro grande ídolo corintiano.

“O Cássio chegou em 2012 e ele foi determinante, determinante com defesas absurdas. Ele é mesmo o melhor goleiro da história do Corinthians. Eu estou falando e outro pode pensar diferente, mas você vê quando é verdade quando a grande maioria está vendo e falando que aquele cara é o melhor goleiro da história do Corinthians, e ele é o melhor goleiro da história do Corinthians”, crava.

“Seria uma injustiça do Tite não convocá-lo para a Seleção Brasileira. E, na minha opinião, um erro se ele não for o goleiro principal”, continua, contundente.

“Você vai jogar uma Copa América aqui no Brasil, o Cássio é goleiro do Corinthians, vai ter jogo na Arena Corinthians, o Cássio acabou de ganhar o tricampeonato (Paulista) no Corinthians, sendo o goleiro nos três campeonatos, goleiro que foi campeão do mundo para o Tite, goleiro que foi campeão da Libertadores para o Tite, goleiro que fez aquela defesa absurda do Diego Souza para chegar na final da Libertadores e pegou tudo na final, e o Tite foi campeão do mundo”, lembra Casão.

“Cara, você tem na mão o goleiro de toda confiança para você e que você deve para ele alguns títulos”, conclui.

Publicado em 3 de maio de 2019 12:00:33
×

Mais especiais
Veja mais artigos interessantes que fizemos