Atletismo/São Silvestre

Para inocentar time de 50, corredor vira alemão e lembra 7 a 1 na SS

William Correia - São Paulo, SP - Brasil
31/12/2014 09:31:00

Em: Atletismo, Corrida Internacional de São Silvestre

No último dia de 2014, Lourival Cipiciani fez questão de lembrar o maior vexame da história da Seleção Brasileira. O corredor de 49 anos participa da São Silvestre com uma camisa de Mario Gotze, autor do gol do título alemão na última Copa do Mundo, cheia de inscrições “7 x 1”.

“É para o pessoal não esquecer o que aconteceu. O pessoal de 1950 carrega o peso daquele problema no Maracanã até hoje e os milionários da Seleção atual fingem que não aconteceu nada há seis meses, como se fosse normal perder de 7 a 1 em casa, em uma semifinal de Copa do Mundo”, disse Lourival.

O corredor amador quer inocentar o time que representou o Brasil no primeiro Mundial organizado no País, em 1950, quando o Uruguai venceu os anfitriões na decisão por 2 a 1 e deixou o Maracanã em silêncio. Pior fizeram os comandados por Luiz Felipe Scolari no Mineirão, neste ano, na semifinal da competição.

“É a 13ª vez que corro a São Silvestre, mas é a primeira vez que encontrei um tema para criticar”, disse Lourival, que veio de Ribeirão Preto para mostrar veneração aos tetracampeões mundiais. “Quis também homenagear a Alemanha, que deu um show de futebol, cidadania, bondade e organização”, explicou.

Lourival Cipiciani, de 49 anos, veio de Ribeirão Preto para homenagear os tetracampeões mundiais
Lourival Cipiciani, de 49 anos, veio de Ribeirão Preto para homenagear os tetracampeões mundiais – Credito: Sergio Barzaghi/Gazeta Press