Atletismo/ São Silvestre

“Morte” e “Zé Malão” fazem a festa e transmitem valores na SS

José Victor Ligero, especial para GE.net - São Paulo, SP - Brasil
31/12/2014 12:48:00

Em: Atletismo, Corrida Internacional de São Silvestre, Mais Esportes

A Corrida Internacional de São Silvestre tem seus personagens como um dos elementos mais tradicionais da prova realizada no último dia do ano. E na 90ª edição não foi diferente. Andando pela Avenida Paulista, local de largada e chegada da competição, em São Paulo, é fácil encontrar atletas fantasiados e que chamam a atenção de outros participantes, organizando uma verdadeira festa. “Morte”, “Zé Malão” e “Elvis Presley”, com suas fantasias extravagantes, foram uns dos mais requisitados para tirar foto e descontrair com o público.

Noel Marinho da Conceição, apelidado por ele mesmo de “Morte”, esteve pelas ruas da capital paulista desde cedo para assustar os demais competidores. No entanto, a medonha figura só quer mostrar que o destino é igual para todos.

“Morte” correu a SS para transmitir os valores da igualdade – Credito: Djalma Vassão/Gazeta Press

“A minha fantasia é o símbolo da igualdade. Todo mundo tem de passar por ela (morte). Tanto faz, pode ser rico, pobre, grande ou pequeno”, explicou o atleta da cidade de Camaçari, na Bahia, que completou nesta quarta-feira a 20ª São Silvestre consecutiva.

Já Orlando, com o personagem de “Zé Malão”, estreou na tradicional prova pedindo um maior cuidado com a questão ambiental. O mineiro de Barbacena carrega uma volumosa mala e uma placa, onde estão escritas frases clamando pela limpeza do Rio Tietê e pela melhor administração de nosso lixo.

“Eu faço a campanha do rio limpo, do lixo no lixo, porque a gente está precisando mesmo se conscientizar para não jogar lixo nas ruas, porque isso ajuda”, declarou “Zé Malão”.

Já
Já “Zé Malão” veio de Barbacena (MG) para pedir a limpeza do Rio Tietê – Credito: Djalma Vassão/Gazeta Press

Veja os resultados da 90ª edição da São Silvestre:

Masculino

1: Dawit Admasu (Etiópia) – 45min04s
2: Stanley Koech (Quênia) – 45min05s
3: Fabiano Naasi (Tanzânia) – 45min10s
4: Mark Korir (Quênia) – 45min19s
5: Giovani dos Santos (Brasil) – 45min22s
6: Cybrian Kimurgor Kotut (Quênia) – 45min27s
7: Damião Ancelmo de Souza (Brasil) – 46min10s
8: Joseph Tiophil Panga (Tanzânia) – 46min27s
9: Tariku Bekele (Etiópia) – 46min30s
10: Ederson Vilela Pereira (Brasil) – 46min37s

Feminino
1: Ymer Wude Ayalew (Etiópia) – 50min43s
2: Netsanet Gudeta Kebede (Etiópia) – 50min46s
3: Priscah Jeptoo (Quênia) – 51min29s
4: Feyse Tadese Boru (Etiópia) – 52min31s
5: Delvine Relin Meringor (Quênia) – 52min34s
6: Nancy Jepkosgei Kipron (Quênia) – 52min50s
7: Failuna Abdi Matanga (Tanzânia) – 53min15s
8: Joziane da Silva Cardoso (Brasil) – 53min18s
9: Sueli Pereira da Silva (Brasil) – 53min36s
10: Layesh Tsige Abebaw (Etiópia) – 54min07s