Atletismo/ Corrida de São Silvestre

Atletas indígenas e “Casal Sustentável” clamam por preservação ambiental

José Victor Ligero, especial para GE.net - São Paulo, SP - Brasil
31/12/2014 10:58:00

Em: Atletismo, Corrida Internacional de São Silvestre, Mais Esportes

O meio ambiente foi tema importante na 90ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, realizada na ensolarada manhã desta quarta-feira, o último dia do ano, na capital paulista. Pelo menos é o que pensam dois atletas indígenas e um casal, integrado pelo “Homem Sustentável” e pela “Mulher Sustentável”.

Antes da mais tradicional Corrida de Rua da América Latina começar, a Gazeta Esportiva foi à Avenida Paulista, local da largada e chegada, e conversou com o irreverente “Casal Sustentável”, que não tinha a missão de vencer a prova, mas passar uma mensagem de preservação natural do planeta.

Com uma fantasia um tanto quanto exótica, o escritor e artista plástico Marcelo Machado explicou que “este é um projeto de salvação do planeta. Nós transformamos lixo em arte. Aqui tem lata e vinil que a gente transforma em arte, conscientizando as pessoas que ainda é possível, se cada um fizer sua parte, salvar nosso planeta”, explicou o “Homem Sustentável”.

O
O “Casal Sustentável” correu a São Silvestre para passar uma mensagem de preservação ambiental – Credito: Djalma Vassão/Gazeta Press

O casal, correndo pela primeira vez na São Silvestre, ainda ressalta a importância do esporte para a saúde, lembrando que tanto Marcelo quanto Cláudia Feitosa superaram doenças: “Corremos em prol da saúde, porque eu venci uma paralisia e ela venceu um câncer”.

Já os atletas indígenas desejam a preservação das tribos dentro do território nacional e que a paz seja estabelecida em 2015. Acassuí, de 67 anos, correu a 22ª corrida nesta quarta-feira e mandou seu recado: “Que os índios representantes tenham um feliz ano novo, repleto de felicidade para toda a sociedade, mas principalmente o meu povo indígena”.

Os atletas indígenas desejaram um feliz 2015 para o seu povo
Os atletas indígenas desejaram um feliz 2015 para o seu povo – Credito: Djalma Vassão/Gazeta Press