Gazeta Esportiva

Imprensa local repercute "estreia dos pesadelos" do Catar na Copa do Mundo

AFP - São Paulo,SP

21/11/22 | 09:05

Derrotada pelo Equador no jogo de abertura da Copa do Mundo, a seleção do Catar ganhou as primeiras páginas dos jornais locais pela má estreia em 'seu' Mundial, enquanto a cerimônia de abertura foi elogiada pela imprensa.

Diante do Equador, o Catar não conseguiu brilhar e foi derrotado por 2 a 0 e amplamente dominado nos primeiros 45 minutos pelos companheiros de Enner Valencia, autor de uma dobradinha e que teve outro gol anulado nos primeiros minutos devido a um milimétrico impedimento.

O jornal Qatar Tribune aponta "o início dos pesadelos" da seleção do Catar e os "nervos" do seu goleiro Saad Al Sheeb, autor de um mau começo no gol anulado e que cometeu um pênalti em Valencia na área pouco depois dos 15 minutos de jogo.

"A tarefa foi complicada para o Catar, mas a forma como eles perderam para o Equador deu motivos para desapontar os torcedores locais", avaliou o Gulf Times na manhã desta segunda-feira em seu site.

Aos poucos as arquibancadas foram ficando sem torcedores durante o jogo, até que acabaram ficando bem vazias pouco antes do apito final.


Cerimônia "deslumbrante", "extraordinária" e "espetacular"

"O Equador, 44º no ranking da Fifa, aparece apenas seis posições acima do Catar, mas ontem à noite mostrou que está bem à frente dos campeões asiáticos de 2019", continuou o jornal que é publicado em língua inglesa.

Mesmo tom foi usado pelo The Peninsula: "Depois de se tornar o primeiro país-sede a perder a primeira partida da Copa do Mundo, o Catar enfrentará a nada fácil tarefa de tentar chegar à fase eliminatória", relatou o jornal.

A seleção do Catar esteve "longe de impressionar na estreia na Copa do Mundo", ao contrário da "espetacular" e "deslumbrante" cerimônia de abertura.

Foi precisamente essa cerimônia "brilhante" que ocupa a primeira página do jornal Qatar Tribune, que destaca em sua edição desta segunda-feira o adjetivo "Extraordinário!".

Durante cerca de trinta minutos, o país anfitrião organizou uma cerimônia que lembrava a dos Jogos Olímpicos, com o ator americano Morgan Freeman como narrador e um membro do famoso grupo de K-pop, BTS, como protagonista.


Um "show contemporâneo global que transmitiu uma mensagem importante dos árabes para o mundo inteiro", segundo o Qatar Tribune.

"Uma celebração do futebol em clima árabe em uma plataforma global", disse o secretário-geral do Comitê Organizador, Hassan Al-Thawadi. "Nada é impossível para nós", avaliou.

"Acho que o que o mundo viu hoje através da cerimônia de abertura da Copa do Mundo é a melhor resposta para os céticos", acrescentou.

O diretor-geral da Copa do Mundo, Nasser Al-Khater, por sua vez, ficou satisfeito com o fato de a cerimônia de abertura ter ocorrido da melhor maneira possível.

Deixe seu comentário