Gazeta Esportiva

Fifa impõe multas para Sérvia, Croácia e Arábia Saudita na Copa do Mundo

AFP - São Paulo,SP

07/12/22 | 18:01

Nesta quarta-feira, a Fifa multou a Sérvia por exibir uma bandeira com o mapa de Kosovo no vestiário de sua seleção, assim como a Croácia por insultos ao goleiro canadense de origem sérvia, Milan Borjan, e a Arábia Saudita por atingir o limite de punições com cartões amarelos na fase de grupos da Copa do Mundo.

A entidade puniu a Federação Croata em 50 mil francos suíços (equivalente a R$ 275 mil) pelo comportamento de seus torcedores na partida contra o Canadá.


Na ocasião, Borjan, um sérvio nascido na Croácia, mas naturalizado canadense, foi insultado pela torcida da seleção croata.

O jogador fugiu do país quando ainda era criança, durante o conflito que teve início em 1991 e durou quatro anos.

Um dos insultos fazia referência a uma operação militar das forças croatas em 1995, que pôs fim à guerra na Croácia e provocou a fuga de mais de 200 mil sérvios do país. A família de Borjan estava entre eles.

"Knin 95 - nada corre como Borjan", dizia um dos slogans. O texto foi escrito em uma bandeira da fabricante americana de tratores John Deere.

A cidade de Knin, onde nasceu Borjan, foi bastião da resistência sérvia na Croácia. De lá, vários sérvios fugiram do conflito em tratores.

A multa teve como justificativa o uso de "palavras e objetos que enviam mensagens inapropriadas a um evento esportivo", segundo o comunicado.


A Fifa também multou a Sérvia em 20 mil francos suíços (cerca de R$ 109 mil) por exibir em seus vestiário uma bandeira que colocava Kosovo como pertencente a esse país, antes da partida contra o Brasil, ainda na fase de grupos.

Na fotografia, foi possível ver o mapa de Kosovo em um pano branco pendurado entre dois cabides com camisas dos jogadores. Sobreposto ao mapa, estaria a bandeira da Sérvia com a frase "Não haverá rendição".

Já a Arábia Saudita foi multada em 15 mil francos suíços (aproximadamente R$ 83 mil) por conduta coletiva inapropriada, com um total de seis cartões amarelos recebidos pelos jogadores nas partidas contra Argentina e México, pela primeira fase do Mundial.


Deixe seu comentário