Técnico do Shakhtar critica juiz: "O Real não precisa dessa ajuda"

São Paulo, SP

16-09-2015 13:38:11

Conhecido historicamente por opiniões polêmicas e um gênio intempestivo, o romeno Mircea Lucescu, técnico do Shakhtar, mostrou-se desapontado após a goleada sofrida para o Real Madrid, na última terça, na estreia da Liga dos Campeões. Para o comandante do time ucraniano, o juiz croata Ivan Bebek favoreceu o time da casa na marcação pênaltis, o que o deixou completamente contrariado.

Lucescu, que na coletiva prévia ao jogo afirmou que o Shakhtar viria a Madri para se mostrar a melhor equipe do Leste Europeu, pediu respeito ao time ucraniano ao final da partida e lamentou a arbitragem confusa. “Eu quero que nos respeitem, mas lamentavelmente, em jogos contra grandes da Europa, sempre acontece o mesmo”, disse o treinador, comentando casos de jogos contra Manchester City e Juventus.

“A nós, que somos inferiores, dão cartões sem critério e aos outros apenas avisam. O árbitro sofreu muita pressão dos torcedores. É uma pena, nunca pensei que isso fosse acontecer. O Madrid é um clube grande e é uma pena fazer esses comentários. Não fomos respeitados, o Real não precisa deste tipo de ajuda. Esses árbitros não deveriam estar na Champions, com dez jogadores já é bem difícil”, comentou, fazendo referência à contestada expulsão.

Além da expulsão de Stepanenko, que não tinha motivos para acontecer, o primeiro pênalti não aconteceu e, no lance do segundo, Carvajal cometeu falta antes. “O pênalti foi inexistente, sobretudo o primeiro. No segundo pênalti, Carvajal tocou primeiro na bola com a mão, assim me falaram os jogadores. Há duas formas de apitar, dois tipos de arbitragem para nós”, reclamou.

Na próxima rodada do Grupo A, o Shakhtar Donetsk tenta somar seus primeiros pontos ao receber o PSG em Lviv, cidade para qual o clube transferiu sua sede a partir da intensificação do confronto civil entre russos e ucranianos que abalou a região há algum tempo.

Deixe seu comentário