Príncipe William se junta ao boicote às redes sociais contra o racismo no futebol

AFP - São Paulo,SP

30-04-2021 14:10:14

O príncipe William, de 38 anos, segundo na linha de sucessão ao trono britânico, se juntou nesta sexta-feira ao boicote às redes sociais lançado pelos clubes ingleses de futebol, em protesto contra os insultos racistas sofridos por vários jogadores.

"Como presidente da Football Association (federação inglesa de futebol), me uno a toda a comunidade futebolística no boicote das redes sociais neste fim de semana", tuitou o duque de Cambridge, no momento em que começou, às 11h no horário de Brasília, um boicote de três dias previsto até as 19h59 (de Brasília) de segunda-feira, dia de feriado no Reino Unido.

No sábado passado, os clubes ingleses de futebol anunciaram um apagão total nas redes sociais para este fim de semana como protesto contra os insultos racistas que têm como alvo os jogadores nessas plataformas.

Esta ação ocorre "em resposta aos abusos discriminatórios contínuos recebidos na internet pelos jogadores e por muitas outras pessoas relacionadas com o futebol", disseram os responsáveis do futebol inglês em um comunicado conjunto.

Vários jogadores negros que vestem a camisa do Manchester United como Anthony Martial e Marcus Rashford, assim como Reece James, do Chelsea, foram alvo de insultos e ataques nas redes sociais desde o início do ano.

O racismo é um assunto especialmente delicado nesse momento para a família real britânica, depois que o irmão mais novo de William, Harry, de 36 anos, e sua esposa Meghan Markle, afirmaram que um de seus membros (não identificado) demonstrou preocupação com a cor da pele de seus futuros filhos, já que a ex-atriz americana é negra.

Deixe seu comentário