Futebol/Paulista A3

Pela A3, Atibaia abre boa vantagem fora de casa contra o Capivariano

São Paulo , SP
14/04/2018 18:58:06

Em: Campeonato Paulista A3, Capivariano, Futebol

Pelo jogo de ida das semifinais do Campeonato Paulista da série A3, o Capivariano recebeu o Atibaia na Arena Capivari e acabou derrotado pelo placar de 3 a 1. Os dois times voltam a se enfrentar no próximo sábado, dia 21/04, no ítalo Limongi. Na outra semifinal, o Barretos empatou em casa com a Portuguesa Santista pelo placar de 2 a 2, e vai a Santos na próxima sexta, 20/04.

O jogo começou com um ritmo lento, e as duas equipes acordaram para a partida muito tarde, apenas no final do primeiro tempo. Aos 31, o Atibaia fez boa jogada e a bola chegou para Mascote arriscar da entrada da área, mas a bola saiu à direita do gol. Aos 37, o camisa 9 recebeu ótimo cruzamento, e quase na pequena área, completou de cabeça, mas a bola saiu muito perto do poste esquerdo.

A partir desse momento, o time visitante cresceu no jogo, e voltou a chegar aos 41. Junior tentou de cabeça após cobrança de escanteio, e a bola passou muito perto do gol. Um minuto depois, após bela troca de passes na faixa central do campo, Dudu arriscou de longe, mas a bola saiu sem perigo à direita da baliza.

O Capivariano respondeu apenas aos 44, quando Pedro recebeu no meio-campo, carregou até a intermediária e arriscou uma bomba, que saiu por cima do gol.

O Atibaia continuou melhor na segunda etapa, e logo aos cinco minutos, ficou perto de abrir o placar. Tavares recebeu ótimo cruzamento na marca do pênalti, e a bola saiu tirando tinta do travessão. Aos 10, Dudu recebeu livre dentro da área e teve muita tranquilidade para dar um toque de categoria na saída do goleiro, abrindo o placar a favor do time visitante.

Aos 17, os visitantes deram um chutão da defesa, e a bola atravessou todo o campo. A zaga dos mandantes falhou, deixando Mascote cara-a-cara com o goleiro. O atacante teve frieza para driblar o arqueiro e completar para o gol vazio, ampliando a vantagem do Atibaia. Aos 19, Dudu recebeu cruzamento, e da marca do pênalti, completou de primeira, sem deixar cair. A bola ainda bateu na trave direita antes de morrer no fundo das redes, para desespero do time da casa, que via o adversário muito superior na partida.

Aos 28, enfim o Capivariano assustou. Em cobrança de falta na lateral do campo, Welder arriscou para o gol e quase fez de cobertura, mas o goleiro teve tempo de dar dois passos para trás e espalmar para escanteio, em lance muito parecido com o gol de Ronaldinho Gaúcho contra a Inglaterra, na Copa do Mundo de 2002. Um minuto depois, após cruzamento na área, houve um bate-rebate e a bola sobrou para Gutierrez, dentro da pequena área, cabecear à queima-roupa, obrigando o goleiro adversário a realizar uma incrível defesa.

O time da casa começou a crescer na partida, e aos 37, após lançamento em profundidade, a bola sobrou para Alexandre, dentro da área, sem ângulo, acertar uma bomba no canto superior direito e marcar um belo gol.

A pressão só aumentava, e aos 43, após cruzamento afastado, a bola sobrou na meia lua, e Mamadeira chegou soltando um petardo que explodiu no travessão. Só dava Capivariano nos últimos minutos, mas mesmo após sete minutos de acréscimo, o time não conseguiu diminuir o prejuízo sofrido dentro de casa.