Gazeta Esportiva

PSG realiza 'sonho antigo' e oficializa acordo com Dí Maria até 2019

São Paulo, SP

06/08/15 | 10:56 - 06/08/15 | 14:33

Como já era esperado desde a última semana, o namoro entre Paris Saint-Germain e Ángel Dí Maria teve final feliz para ambos. Após o jogador ser aprovado nos exames no Catar, viajou a Paris e, nesta quarta, assinou contrato com o clube francês por quatro temporadas. Após uma temporada apagada no United, o argentino quer recuperar o bom futebol no PSG.

Contratado pelo clube parisiense por 63 milhões de euros (cerca de R$ 240,5 milhões), Dí Maria chega ao Parque dos Príncipes como a segunda transferência mais cara do futebol francês, apenas atrás de Edinson Cavani, comprado do Napoli por 65 milhões de euros (cerca de R$ 248 milhões).

Natural de Rosário, mesma cidade em que Messi nasceu, Dí Maria não escondeu a expectativa para estrear pelo PSG e ajudar a equipe a quebrar um tabu na Liga dos Campeões. Nas últimas três temporadas, o PSG deixou a competição na fase de quartas de final, ao perder uma vez para o Barcelona e duas para o Chelsea.

Após receber a camisa 11, Dí Maria admitiu que quer desenvolver no PSG tudo aquilo que não conseguiu fazer com a camisa do Manchester United. Ainda, o argentino se mostrou empolgado por jogar ao lado de Lavezzi, colega de seleção argentina.

"Estou feliz por jogar com Lavezzi, que é um bom amigo meu de seleção desde 2008. Laurent Blanc me chamou por duas vezes e isso significa muito. Foi uma das coisas que me fez assinar com o PSG", disse durante a apresentação em Paris, nesta quinta.

Dí Maria chega ao PSG como segunda contratação mais cara do futebol francês (Foto: Reprodução/Twitter)
Dí Maria chega ao PSG como segunda contratação mais cara do futebol francês (Foto: Reprodução/Twitter)

“Estou orgulhoso e impaciente para vestir as cores do PSG. Quero ter êxito em todas as competições, tanto dentro da França como na Europa. Quero voltar a ganhar a Liga dos Campeões, o sonho de todo jogador de futebol”, disse o argentino, que já conquistou o troféu pelo Real Madrid na temporada 2013-14.

Com a chegada de Dí Maria, a lista de sul-americanos no PSG chega a dez. Além dos brasileiros Marquinhos, Thiago Silva, Maxwell, David Luiz e Lucas, o clube parisiense conta também com Javier Pastore, Ezequiel Lavezzi, Edinson Cavani e o ítalo-brasileiro Thiago Motta.

Homem forte do clube, principal investidor e mandatário, Nasser Al-Khelaifi admite que, com a chegada de Dí Maria, o PSG demonstra sua ambição de chegar mais além no cenário europeu. O jogador será apresentado oficialmente à torcida no domingo, antes da partida contra o Ajaccio, pelo Francês.

Deixe seu comentário