Futebol Inglês

City vence Chelsea nos pênaltis e conquista título da Copa da Liga Inglesa

São Paulo , SP
24/02/2019 16:22:12 — 24/02/2019 17:16:01

Em: Chelsea, Futebol, Futebol Inglês, Futebol Internacional, Manchester City, Notícias

O Manchester City sagrou-se campeão na Copa da Liga Inglesa neste domingo em cima do Chelsea, em Wembley, nos pênaltis. Após uma partida com surpresas para o lado da equipe de Sarri, os Citizens conquistaram seu sexto título da competição, desempatando no número de conquistas com o próprio Chelsea e passando à frente de United e Aston Villa. O City é, agora, o segundo maior vencedor do torneio, atrás apenas do Liverpool, com oito taças.

Com a conquista e na vice-liderança do Campeonato Inglês, os comandados de Pep Guardiola vão em busca da quádrupla-coroa, com grande possibilidade de conquistar ainda a Copa da Inglaterra, Premier League e até a Liga dos Campeões, de onde vem de uma vitória por 3 a 2 contra o Schalke na semana. Do outro lado, Maurizio Sarri vive um dos piores momentos no clube, com desconfiança de grande parte da torcida, diretoria e mídia inglesa, ainda mais após briga com o goleiro Kepa já na prorrogação. Após esse resultado, mesmo com as mudanças promovidas, ele está mais ameaçado no cargo.

Dez dias após após um belo 6 a 0 aplicado pelo City no Chelsea na Premier League, as duas equipes se reencontraram, dessa vez pela decisão da Copa da Liga. A equipe de Sarri se mostrou com uma postura totalmente diferente, fechando os espaços e com uma dinâmica não apresentada anteriormente. Por conta disso, os Citizens tiveram muita posse de bola, mas poucas finalizações (apenas uma ao gol no primeiro tempo todo). Já na segunda etapa, os Blues voltaram melhores, com mais volume de jogo e oportunidades, mas ainda assim o placar permaneceu em 0 a 0.

Passada a prorrogação, com boas chances para ambas as equipes e polêmica entre Sarri e o goleiro Kepa, a decisão foi para os pênaltis. Cada goleiro defendeu uma cobrança, mas David Luiz mandou na trave e o Manchester City venceu a decisão por 4 a 3 nas penalidades.

O jogo

O duelo começou como seria o primeiro tempo todo: posse de bola para o City e marcação forte do Chelsea. A equipe de Sarri veio a campo com uma proposta muito diferente, sem tentar bater de frente com o adversário, que aplicou uma goleada por 6 a 0 na Premier League quase duas semanas atrás. A única grande chance do time, aliás, foi aos nove minutos, com bom passe de David Luiz a Kanté, que foi derrubado na entrada da área, mas o árbitro mandou seguir.

Após isso, posse de bola para os Citizens, enquanto os Blues marcavam em cima, em uma dinâmica totalmente diferente, fechando os espaços. O City não conseguiu finalizar como de costume (apenas um chute diretamente ao gol durante todo o primeiro tempo). Aos 13 minutos, David Silva estava em boa posição dentro da área, mas o passe saiu alto demais e ele não conseguiu aproveitar. Dez minutos depois, Aguero recebeu levantamento e mandou uma bomba por cima do travessão. Já no fim, aos 43 minutos, Otamendi desperdiçou uma ótima chance: após cruzamento preciso, seu chute saiu com menos força que o esperado e Kepa Arrizabalaga realizou boa defesa.

Na etapa final, uma chance para cada lado antes dos dez minutos. Primeiro para o Chelsea, com Hazard, bloqueado por Otamendi; depois para o City, que chegou a marcar com Aguero, que estava impedido. Aos 20 minutos, mais uma vez o belga: ele avançou pela esquerda, entrou na área, passou para Kompany, que cruzou para Kanté. O francês pegou de primeira e quase abriu o placar no Wembley.

Pouco tempo depois, De Bruyne arrancou pelo meio, sofreu falta, mas jogada seguiu, com Rudiger fazendo falta dura em cima de David Silva, na entrada da área. Na cobrança, o belga mandou por cima do gol de Kepa. O Chelsea respondeu na mesma medida, com boa tabela entre Hazard e Pedro, que tentou devolver para o camisa 10 e foi barrado pela defesa. Com o 0 a 0 no tempo regulamentar, a partida foi para a prorrogação. Durante os 30 minutos, um pouco mais de organização por parte do Chelsea, que chegou com perigo após bela tabela entre David Luiz e Hazard. Boa defesa de Ederson, que depois se assustou com chute de primeira de Jorginho, na entrada da área. O City respondeu com perigo após chute rasteiro de Aguero.

Partindo para o fim da prorrogação, os Citizens partiram para o contra-ataque e quase abriram o placar com mais um chute do argentino, com boa defesa de Kepa, que sentiu a pancada. Sarri chegou a chamar Caballero, mas o espanhol não quis sair de campo, gerando, inclusive, muita irritação no técnico. Nos pênaltis, Ederson defendeu a cobrança de Jorginho e David Luiz perdeu, mas Azpilicueta, Emerson e Hazard converteram. Para o lado do City, Gundogan, Aguero, Bernardo Silva e Sterling fizeram. Kepa defendeu a cobrança de Sané.

FICHA TÉCNICA
CHELSEA 0 (3) x (4) 0 MANCHESTER CITY 

Local: Estádio Wembley, em Londres (Inglaterra)
Data: 24 de fevereiro de 2019, domingo
Horário: 13h30 (de Brasília)
Árbitro: Jon Moss
Assistentes: Andy Halliday, Marc Perry
Árbitro de vídeo: Martin Atkinson e Steve Child
Cartões amarelos: Fernandinho e Otamendi (Manchester City), Rudiger e Jorginho (Chelsea)

CHELSEA: Kepa; Azpilicueta, David Luiz, Rudiger, Emerson; Barkley (Loftus-Cheek), Jorginho, Kanté; Hazard, Willian (Higuaín), Pedro (Hudson-Odoi).
Técnico: Maurizio Sarri

MANCHESTER CITY: Ederson; Zinchenko, Laporte (Kompany), Otamendi, Walker; Fernandinho (danilo), Silva (Gundogan), De Bruyne (Sané); Sterling Bernardo Silva e Aguero.
Técnico: Pep Guardiola