Futebol Internacional/Campeonato Espanhol

Barça goleia Rayo com três gols de Messi e assume liderança do Espanhol

GazetaEsportiva.net - Barcelona , - Espanha
08/03/2015 10:08:00

Em: Campeonatos, Futebol, Futebol Espanhol, Futebol Internacional

O Barcelona entrou em campo para encarar o Rayo Vallecano, na manhã deste domingo, ciente de que precisava vencer para assumir a liderança do Espanhol, já que o rival Real Madrid havia tropeçado na rodada. Com atuação de gala de Messi, que marcou três e igualou os números de CR7 na competição, e Suárez inspirado em seu primeiro jogo com a nova chuteira, os donos da casa não deram chances ao Rayo e golearam por 6 a 1.

Estreando uma chuteira que faz referência à mordida na Copa do Mundo, em razão dos dentes grafados no bico, Suárez abriu e fechou o placar, além de ter sofrido um pênalti. Apesar do uruguaio se mostrar cada vez mais entrosado, agora com sete gols no Espanhol, o maior destaque ficou por conta de Messi. Depois de um primeiro tempo apagado, o argentino voltou do intervalo com apetite e anotou três para contribuir na vitória, chegando aos 30 gols no Espanhol e igualando Cristiano Ronaldo.

A ausência de Neymar, fora de combate pelo acúmulo de cartões, sequer foi notada já que Messi roubou a cena e comandou a vitória azul-grená. Com os três pontos, o Barça chegou aos 62 somados na competição, ultrapassando o Real em um ponto e assumindo a liderança isolada da competição. Já o Rayo, cujo estilo de jogo é inspirado no do Barcelona, segue no meio da tabela com 29 pontos.

Com os três gols contra o Rayo, Messi chegou a 30 no Espanhol e igualou números de CR7 (Foto:Lluis Gene)
Com os três gols contra o Rayo, Messi chegou a 30 no Espanhol e igualou números de CR7 (Foto:Lluis Gene) – Credito: AFP

Estreando chuteira, Suárez marca e deixa Barça em vantagem no primeiro tempo

Depois de bater o Villarreal no meio de semana e confirmar vaga na final da Copa do Rei, para encarar o Athletic Bilbao no dia 30 de maio, o Barcelona subiu a campo motivado para encarar o Rayo Vallecano. Se Neymar não esteve presente pelo acúmulo de cartões amarelos, foi Suárez quem fez a diferença e mostrou estar cada vez mais adaptado à equipe.

Logo aos cinco minutos, o Barcelona mostrou estar mais ligado que o adversário. Depois de uma cobrança de lateral equivocada por parte do Rayo, a marcação azul-grená pressionou e conseguiu recuperar a bola no campo de ataque. Xavi encontrou Suárez em condição legal, o uruguaio avançou pela ponta da área e chutou de trivela para abrir o placar.

Em vantagem, o Barcelona preferiu controlar o jogo na primeira etapa com base no toque de bola. Dispondo de um meio-campo cadenciado, composto por Xavi, Mascherano e Iniesta, os donos da casa não deram chances ao Rayo, que sucumbiu à posse de bola blaugrana. Responsável por interromper, em 2013, uma sequência de mais de 300 jogos em que o Barça dominava a posse de bola, o Rayo Vallecano não conseguiu repetir as boas atuações e foi ao vestiário em desvantagem.

Em primeiro jogo com nova chuteira, Suárez sofre pênalti, faz dois e ajuda Barça a vencer (Foto:Lluis Gene)
Em primeiro jogo com nova chuteira, Suárez sofre pênalti, faz dois e ajuda Barça a vencer (Foto:Lluis Gene) – Credito: AFP

Barcelona volta com apetite e instaura goleada no placar

Jogando para assumir a liderança do Espanhol após a derrota do rival Real Madrid para o Bilbao, no último sábado, o Barcelona voltou do intervalo com apetite insaciável. Aos 3 minutos, após cobrança de escanteio e desvio na trave de Xavi, Pique mostrou oportunismo e, atento ao rebote, empurrou para as redes para aumentar a vantagem.

Cinco minutos mais tarde, o uruguaio Suárez foi puxado na área e impedido de cabecear. O árbitro, que acompanhava a jogada de perto, expulsou o lateral Tito e marcou o pênalti, convertido por Messi após duas cobranças – a primeira foi anulada por invasão na área. O camisa 10 voltou a balançar a rede aos 17, novamente em jogada que envolveu Luisito. O centroavante dominou dentro da área e bateu cruzado para, no rebote, Messi instaurar a goleada no placar: 4 a 0.

Na marca dos 23, foi Messi quem roubou a cena e não dependeu de ninguém para marcar. Após receber passe de Pedro na entrada da área, o argentino mostrou toda sua habilidade e rapidez de raciocínio ao limpar o zagueiro com um drible e, emendando outro, tirar o goleiro da jogada para marcar seu terceiro no jogo e igualar os 30 gols de Cristiano Ronaldo, que deixou de ser artilheiro isolado do Espanhol.

A dez minutos do apito final, o Rayo balançou as redes com Bueno, cobrando pênalti cometido por Daniel Alves. No lance, o brasileiro se atravancou com o adversário dentro da área e o juiz não só marcou a infração como expulsou o lateral, que parece viver seus últimos momentos com a camisa do Barça. Nos instantes finais, Messi ainda teve a chance de assumir a artilharia isolada. Suárez disparou pelo meio e serviu Messi, que limpou o goleiro, mas não alcançou a bola a tempo de empurrá-la para o gol.

Já nos acréscimos, coube a Luis Suárez dar números finais à partida. Na função de pivô, o uruguaio recebeu em frente a área, serviu Messi e se deslocou por trás da marcação. Inteligentemente, o argentino percebeu a projeção do companheiro e devolveu a bola para o camisa 9 driblar o goleiro e marcar seu segundo gol no jogo; o sexto do Barcelona.

Em manhã inspirada, time do Barça não dá chances ao goleiro Cristian Álvarez, ao fundo (Foto:Lluis Gene)
Em manhã inspirada, time do Barça não dá chances ao goleiro Cristian Álvarez, ao fundo (Foto:Lluis Gene) – Credito: AFP