Futebol/Copa São Paulo de Juniores

Cruzeiro vence Araguaína-TO e assume liderança isolada na Copinha

Do correspondente Wanderson Lima - Indaiatuba, SP -
06/01/2015 17:59:00

Em: Campeonatos, Copa São Paulo de Juniores, Cruzeiro, Futebol, Região Sudeste

Mesmo sem mostrar um grande futebol, o Cruzeiro fez o suficiente para vencer o Araguaína-TO, por 1 a 0, nesta terça-feira, em partida realizada no Estádio Ítalo Mário Limongi, em Indaiatuba, interior de São Paulo. O duelo foi válido pelo Grupo O da Copa São Paulo de Futebol Júnior, que tem a Raposa na liderança isolada.

O gol do jogo foi anotado por Daniel em cobrança de falta ensaiada. Os mineiros lideram com seis pontos em dois jogos, contra três pontos dos potiguares do ABC e do Araguaína, com o Primavera-SP segurando a lanterna sem pontuar, com duas partidas já realizadas.

Na sequência da Copa São Paulo, o Cruzeiro vai encerrar a primeira fase contra o Primavera-SP, enquanto o Araguaína-TO terá pela frente o confronto contra os potiguares do ABC, que se recuperaram do revés contra a Raposa na estreia e venceram os paulistas do Primavera por 3 a 1, nesta terça-feira.

O jogo – O Cruzeiro iniciou a partida com maior volume ofensivo, acuando a equipe de Tocantins no campo de defesa. Com a marcação bastante compactada, o Araguaína dificultou as penetrações da equipe mineira, que teve problemas para concluir as jogadas com qualidade. As tentativas pelos lados do campo foram muito usadas como alternativa pelo time celeste.

Diante da falta de espaço para construir as jogadas de perigo, o Cruzeiro mudou um pouco a estratégia de jogo. A Raposa passou a tocar bola no campo de defesa, forçando o Araguaína a adiantar as linhas de marcadores, o que permitiu os celestes serem um pouco mais efetivos ofensivamente.

Com experiência de já ter atuado no profissional, o avante Hugo Ragelli teve uma boa chance de marcar desviando cobrança de escanteio pela direita, mas a cabeçada saiu pela linha de fundo. O gol cruzeirense só saiu aos 26 minutos em cobrança de falta ensaiada com Iago rolando para Daniel, que mandou a bomba, estufando as redes de Fábio Costa.

Apesar do gol, a equipe comandada por Paulo Ricardo seguiu com problemas na partida, se beneficiando da fragilidade do adversário, que pouco ameaçou o goleiro celeste Alencar. Na volta para a etapa final, a equipe cruzeirense mudou duas posições, com a clara tentativa de dar mais dinamismo ao jogo.

Percebendo as dificuldades da equipe mineira, o Araguaína marcou mais presença no campo de ataque no segundo tempo, criando algumas chances de empatar o confronto. A mudança de postura permitiu aos celestes conseguir mais espaços para jogar, com isso, a Raposa quase ampliou aos 13, em jogada individual de Hugo Ragelli, que parou no goleiro do time de Tocantins.

Aos 25, os celestes ampliaram com Hugo Ragelli, em cabeçada certeira, dilatando a contagem. Com mais folga no marcador, o Cruzeiro seguiu atacando mais, porém, com um futebol fraco tecnicamente, que mesmo com a vitória mostrou alguns problemas que vão precisar ser corrigidos pelo técnico Paulo Ricardo.