Fifa autoriza jogadores sul-americanos a jogarem com seus clubes ingleses

AFP - São Paulo,SP

11-09-2021 12:09:05

A Fifa anunciou neste sábado que os jogadores sul-americanos e mexicanos que disputam o Campeonato Inglês poderão jogar pelos seus clubes neste final de semana, depois que suas federações nacionais retiraram o pedido de sanção por não terem comparecido na última janela internacional.

Alguns clubes da Premier League, como os dois de Manchester (United e City), Liverpool, Chelsea e Leeds não liberaram seus jogadores latino-americanos para viajarem a seus países de origem e jogar as últimas Eliminatórias da Copa do Mundo. Se os atletas recebessem o aval, teriam de cumprir um isolamento de dez dias para retornar.

Por essa razão, as federações do Brasil, Chile, Paraguai e México exigiram que a Fifa aplicasse a regra que suspende por cinco dias todos os jogadores que não comparecem à convocação de suas seleções, razão pela qual não poderiam jogar as partidas da 4º rodada do Inglês neste fim de semana.

A decisão de alguns clubes ingleses afetou também jogadores africanos, como Mohamed Salah, liberado pelo Liverpool apenas para o segundo jogo do Egito, contra o Gabão.

A Fifa admitiu em um comunicado que "os jogadores não têm controle sobre a situação extrema causada pela pandemia da covid-19 e as atuais restrições de saúde" impostas a viajantes de vários países em uma lista "vermelha" onde há mais incidência da doença, entre eles os da América do Sul.

"Em sinal de boa fé, boa vontade e cooperação", as federações afetadas "tomaram a decisão de retirar as suas reclamações em relação aos jogadores que jogam na Inglaterra, e jogadores destinados a jogar na Inglaterra, que não foram dispensados para os últimos jogos internacionais", acrescentou o organismo.

Isso significa que os brasileiros Ederson e Gabriel Jesus poderão jogar neste sábado com o Manchester City, Fred com o United, Alisson, Fabinho e Firmino com o Liverpool, Raphinha com o Leeds e Thiago Silva com o Chelsea.

O técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, foi muito crítico em relação às federações sul-americanas na sexta-feira. "Todos nós sabemos que estamos no meio de uma pandemia, é difícil para todas as partes, para a vida e para o futebol. Se tivéssemos permitido que nossos jogadores viajassem, eles teriam que passar dez dias de quarentena em qualquer hotel, provavelmente perto do aeroporto, o que não é bom para ninguém", disse.

"Mas, para um jogador de futebol, passar dez dias em um hotel significa perder músculos, perder tudo. Significa dez dias no hotel e dez dias para voltar à forma", acrescentou.

O mexicano Raúl Jiménez (Wolverhampton), o paraguaio Miguel Almirón (Newcastle) e o chileno Francisco Sierralta (Watford) também foram afetados. No caso de Thiago Silva e Fred, a sanção, que começou a contar a partir de quinta-feira, também teria significado sua ausência na primeira partira pela Liga dos Campeões, na próxima terça-feira.

Deixe seu comentário