Brasileiro Série B

Estádio da Curuzu | 25/08/2018

Futebol/Campeonato Brasileiro Série B

Sampaio Corrêa derrota o Paysandu e volta a vencer após 12 partidas

São Paulo , SP
25/08/2018 18:31:06 — 25/08/2018 18:40:18

Em: Brasileiro Série B, Notícias, Paysandu, Sampaio Corrêa

Depois de 12 rodadas ou 77 dias, o Sampaio Corrêa voltou a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B. Jogando fora de casa, no Estádio da Curuzu, pela 23ª rodada da competição, a equipe de Paulo Roberto Santos fez um ótimo segundo tempo para derrotar o Paysandu por 1 a 0, com gol de Uilliam.

Com o resultado, o Paysandu chega ao quinto jogo sem vitória e cai para a 16ª colocação, com os mesmos 25 pontos de São Bento e Brasil de Pelotas, que ficam na zona de rebaixamento pelo critério de desempate. O Sampaio Corrêa, por sua vez, volta a vencer após 12 jogos na segunda divisão, mas segue em penúltimo ao somar apenas 21 pontos.

Na rodada seguinte, o Paysandu segue em seus domínios para enfrentar o Juventude, às 19h15 (de Brasília) da próxima sexta-feira. No mesmo dia, mas um pouco mais tarde, às 21h30 (de Brasília), o Sampaio Corrêa visita o CRB no Estádio Rei Pelé.

O Sampaio Corrêa derrotou o Paysandu (Foto: Reprodução/Twitter)

Primeiro tempo equilibrado

Como choveu até momentos antes do início da partida, o gramado da Curuzu estava pesado e com poças em determinadas áreas. Diante disso, o Paysandu entrou com a estratégia de adiantar a linha de defesa e pressionar a saída de bola do adversário. Em contrapartida, o Sampaio Corrêa buscava escapar em contra-ataques rápidos.

A postura dos mandantes foi mais eficiente na primeira metade do primeiro tempo. Depois de Luis Gustavo quase marcar contra ao cabecear para o próprio patrimônio, Thomaz ficou com a sobra na extremidade esquerda da área, passou pela marcação com uma bela pedalada e bateu forte, mesmo sem ângulo, para Busatto espalmar.

Passados os momentos de superioridade dos mandantes, o Sampaio cresceu na reta final do primeiro tempo e construiu boas jogadas. Aos 38 minutos, Matheuzinho ficou com a bola após rebatida da defesa e chutou próximo do travessão. Mais tarde, Rogério desviou cobrança de falta com a cabeça e obrigou Renan Rocha a se esticar todo para evitar o tento.

Sampaio dominante garante a vitória

Depois de 15 minutos de pouca inspiração na segunda etapa, os vistantes foram para o ataque e encurralaram o rival. Bruninho e Fernando Sobral pararam em Renan Rocha, mas, na sequência, o goleiro não teve o que fazer. O lateral Juninho se antecipou à marcação e cruzou na área buscando Uilliam, que desviou a bola para o fundo das redes.

Já insatisfeita com a exibição do time, a torcida bicolor perdeu a paciência de vez com o tento sofrido e começou a vaiar os jogadores. Sentindo a pressão e desorganizado na partida, o Paysandu tinha dificuldade na criação, mas teve a chance do empate. A defesa deu um chutão e Claudinho saiu na cara de Busatto, que conseguiu bloquear a finalização.

Nos minutos finais, a Bolívia Querida controlou a partida e até chegou a balançar as redes com Bruninho, mas o bandeira deu impedimento e o juiz anulou o gol. Atordoado, os mandantes não voltaram a ameaçar a meta do time maranhense. Diante desse cenário, os comandados de Paulo Roberto Santos saíram vitoriosos do duelo decisivo contra o rebaixamento.

FICHA TÉCNICA
PAYSANDU 0X1 SAMPAIO CORRÊA

Local: Estádio Curuzu, Belém (PA)
Data: 25 de agosto de 2018 (sábado)
Horário: 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Leo Simão Holanda (CE)
Assistentes:  Nailton Junior de Sousa Oliveira e  Jailson Albano da Silva (CE)
Cartões Amarelos: Guilherme Santos, Renato Augusto, Jonathan e Mike (Paysandu). Jocinei, Matheuzinho, Fernando Sobral e Luis Gustavo (Sampaio Corrêa)
Cartão Vermelho: Adilson Goiano (Sampaio Corrêa)
Gols
SAMPAIO CORRÊA: Uilliam aos 24 minutos do 2°T.

PAYSANDU: Renan Rocha; Jonathan, Perema e Fernando Timbó Guilherme Santos; Renato Augusto, Lucas Geovani e Alan Calbergue (Moisés) ; Pedro Carmona (Mike), Thomaz (Claudinho) e Hugo Almeida
Técnico: 
Guilherme Alves

SAMPAIO CORRÊA: Gustavo Busatto; Luis Gustavo (Bruno Moura), Rogério, Maracás e Julinho; Adilson Goiano, Jocinei (Wllian Oliveira), Fernando Sobral, Matheuzinho (Eloir) e Bruninho; Uillian
Técnico: Paulo Roberto Santos