Richarlison causa clima negativo e ideia pode ser forçar saída

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
13/06/2017 12:53:47

Em: Brasileiro Série A, Fluminense, Futebol
Richarlison segue com futuro indefinido no Fluminense (Foto:NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.)

O desabafo de Richarlison nas redes sociais na segunda-feira caiu como uma bomba no Fluminense. Rapidamente o presidente Pedro Abad reuniu o departamento de futebol e coube ao diretor Alexandre Torres se posicionar e colocar panos quentes. Porém, o clima deixado nas Laranjeiras ainda vai render e o futuro do artilheiro é incerto. Inclusive, não existem garantias de sua participação no jogo desta quinta-feira, às 21h(de Brasília), contra o Grêmio no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. A posição da diretoria é a de que ele será relacionado.

No texto Richarlison falou em dores no braço esquerdo e de uma suposta lesão no tornozelo. No primeiro caso ele vinha atuando com uma proteção, porém, nada que impedisse seus movimentos. O que gerou incômodo internamente foi o caso envolvendo o tornozelo, uma vez que o jogador jamais teria se queixado junto ao departamento médico.

Alguns jogadores também ficaram irritados com o comportamento do companheiro, com a negativa de entrar em campo para enfrentar o Palmeiras no sábado. Porém, ninguém quis criticar o companheiro publicamente e o único a comentar o caso foi o goleiro Júlio César, que procurou ser diplomático.

“É complicado falar qualquer coisa, pois o Richarlison é um jogador jovem, um garoto humilde que todos gostamos muito. Existem sonhos que são particulares. Cada um tem anseios e vontades. É uma situação complicada. Toda ação gera uma reação. É difícil falar o que ele tem que fazer ou não”, disse o goleiro.

Alexandre Torres procurou blindar o jogador, garantindo que não acontecerão represálias.”Não tem por que existir represália. O momento é de recuperar o jogador psicologicamente e mostrar que ele não tem que se envolver nisso. Os empresários precisam cuidar disso. Mas nesta hora ninguém quer aparecer e ficou o Richarlison apenas na situação. Mostramos a ele que não é pedindo para não jogar que as coisas vão acontecer – explicou Torres.

Nos próximos dias os acontecimentos dirão se Richarlison terá ou não mais clima para permanecer no clube. Mas nos bastidores, pelo menos para os dirigentes, existe o claro objetivo de se tornar por parte de seus empresários insustentável o clima, a fim de que o Tricolor aceite uma negociação.