Futebol/Campeonato Brasileiro

Presidente da Independente pede coragem aos jogadores antes de reunião

São Paulo, SP
13/09/2017 12:00:24 — 13/09/2017 12:54:41

Em: Brasileiro Série A, São Paulo

Torcedores são-paulinos compareceram em peso, nesta quarta-feira, no CCT da Barra Funda, para uma conversa com o elenco tricolor. Por conta da péssima fase da equipe, que figura na vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, Henrique Gomes de Lima, o Baby, presidente da Torcida Independente, falou com a imprensa e explicou o que a agremiação pretende passar aos jogadores neste encontro.

“Nosso protesto referente às situações que irão ocorrer vai ser depois que o time sair dessa situação. Agora não tem culpados, não tem jogador que a gente vai colocar a culpa nesse exato momento. A gente vai deixar bem claro para eles que tem que ter coragem, atitude para tirar o São Paulo Futebol Clube dessa situação. O São Paulo é muito grande, não pode cair”, disse Baby à imprensa na porta do CCT da Barra Funda.

Torcida tricolor garante que não irá protestar contra o time até atingir a meta de 47 pontos no Brasileirão (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O presidente da Torcida Independente também comentou sobre o apoio incondicional que os são-paulinos vêm demonstrando ao time das arquibancadas, embora os atletas não venham correspondendo dentro de campo e colecionem sucessivos resultados frustrantes nas últimas rodadas. Para o próximo compromisso da equipe, neste domingo, contra o Vitória, em Salvador, os tricolores prometem mais uma vez marcarem presença mesmo com a longa distância até o local da partida.

“O apoio continua, sexta-feira estamos indo com três ônibus para Salvador, serão 35 horas de viagem, vamos passar exemplo para esses caras aí dentro para saberem o significado, o que o torcedor passa para ir. É a comoção de todo o torcedor são-paulino hoje aqui no CT, a gente tem que dar uma resposta, mostrar também para eles que tem que respeitar o torcedor e deixar claro: 47 pontos é o ideal, aí sim vamos achar os culpados de tudo isso aí”, prosseguiu.

“A Torcida Independente, as torcidas do São Paulo Futebol Clube estão dando exemplo. É 40, 50 mil torcedores em todos os jogos do São Paulo Futebol Clube. Outros times que caíram, vocês acompanharam, Grêmio, Coritiba, Corinthians, Palmeiras, todos foram na contramão e protestaram antes. A Torcida Independente está dando um dos maiores exemplos de amor e de respeito ao São Paulo Futebol Clube”, completou.

Por fim, Baby se posicionou sobre o fato de não haver neste encontro com os jogadores apenas torcedores organizados. São-paulinos que costumam frequentar outras áreas do Morumbi também foram convidados a participar da tensa conversa no CT, e o presidente da Independente negou que tenha sido ideia da presidência.

“A Independente não é manobra política de ninguém. Esse movimento foi a Torcida Independente quem criou, a Torcida Independente convidou os sócios-torcedores, os torcedores da cativa, torcedores da numerada para estarem presentes aqui também. Não tem nada a ver com diretoria, nada a ver com situação, nada a ver com oposição. A Independente é a voz da arquibancada, é o órgão fiscalizador. Ela tem o direito e o dever de cobrar o São Paulo Futebol Clube, assim como ela apoia também. Vou deixar claro de uma vez por todas: não tem situação, não tem oposição, não tem manobra política”, concluiu.