Futebol/Campeonato Brasileiro

Em dia de #tbt, relembre as polêmicas recentes de Palmeiras e Santos

São Paulo , SP
16/05/2019 08:30:16

Em: Brasileiro Série A, Futebol, Notícias, Palmeiras, Santos

É certo que grandes clássicos sempre inflamam o mundo do futebol. Neste sábado, Palmeiras e Santos se encontram no Clássico da Saudade, como é conhecido o confronto, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo acontece no sábado, às 19h (de Brasília), no Pacaembu, e a Gazeta Esportiva faz um #tbt especial desse duelo que, nos últimos anos, vem colecionando algumas polêmicas.

Santos foi campeão paulista em 2015 em cima do Palmeiras (Foto: Divulgação/Santos)

Essa briga mais recente começou lá em 2015, na decisão do Campeonato Paulista. No jogo de ida, o alviverde venceu por 1 a 0, mas o Peixe conseguiu reverter o placar para 2 a 1 na Vila Belmiro e levou a decisão para as penalidades. Por 4 a 2, o time então comandado por Marcelo Fernandes conseguiu levantar mais um caneco do estadual e aumentou a fila palmeirense, que ainda estava em reconstrução após quase cair para a Série B em 2014 – inclusive, os torcedores palmeirenses devem se lembrar do tento salvador do Peixe contra o Vitória…

A partir dessa decisão, as duas equipes começaram a protagonizar alguns momentos de rivalidade. Um dos pontos altos foi a disputa entre Fernando Prass, goleiro titular do Palmeiras na época, e Ricardo Oliveira, atacante do alvinegro praiano. No primeiro turno do Brasileiro de 2015, o arqueiro reclamou de um soco e, na entrevista após a partida, os dois acabaram se chocando (propositalmente?). No segundo turno, Ricardo Oliveira comemorou gol em cima de Prass com uma careta, careta esta que foi protagonista em outro momento dessa rixa.

Palmeiras deu o troco levando a Copa do Brasil no fim de 2015 (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

No final de 2015, o torneio era a Copa do Brasil. Mais uma vez, frente a frente, Santos e Palmeiras, no que parecia uma reedição do Paulista daquele ano. No primeiro jogo, 1 a 0 para o Santos, mas, em casa, o alviverde fez 2 a 1 e levou a decisão para as penalidades. Com o último gol saindo dos pés de Fernando Prass, a taça foi levantada e a tal careta de Ricardo Oliveira virou até mesmo máscara de zoação entre torcedores e jogadores. É válido lembrar, ainda, que Lucas Lima, atualmente no Verdão, foi um dos grandes personagens dessa rivalidade, provocando constantemente torcedores do Palmeiras nas redes sociais.

Passado o (polêmico) ano, os dois clubes se encontraram novamente em 2016 na semifinal do Paulistão. Após o Peixe abrir 2 a 0 na Vila Belmiro, Rafael Marques conseguiu empatar a partida e levar a decisão, novamente, para os pênaltis. Herói da Copa do Brasil, Prass perdeu sua cobrança, assim como o próprio Rafael Marques e Lucas Barrios, parados por Vanderlei, e o Peixe teve a oportunidade de ir para a final contra o Audax, quando foi campeão pela 22ª vez em sua história.

Fernando Prass e Ricardo Oliveira ajudaram a aumentar a rivalidade entre as equipes (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Já no ano seguinte, 2017, as equipes voltaram a se enfrentar em algumas oportunidades, nenhuma, porém, com o peso dos anos anteriores. Ainda assim, no primeiro turno do Paulista, o Peixe abriu o placar do clássico na Vila Belmiro com Ricardo Oliveira, porém, Jean e Willian Bigode conseguiram reverter o placar, silenciando os torcedores rivais. Felipe Melo, bastante xingado durante o duelo, aproveitou o triunfo para alfinetar (e inflamar ainda mais) a rivalidade. “A gente está acostumado a jogar em caldeirão. Nunca vi caldeirão com oito mil pessoas. Caldeirão é lá no chiqueiro”, disparou.

Neste mesmo ano o troco veio. No segundo turno do Brasileirão de 2017, quando as duas equipes ainda sonhavam com o título (que ficaria, mais tarde, com o Corinthians), o Peixe bateu o rival em pleno Allianz Parque, a primeira vitória desde a inauguração do estádio. O autor do tento? Pois é… Mais uma vez, Ricardo Oliveira.

No Paulista de 2018, o Palmeiras foi à final, mas, antes disso, precisou passar mais uma vez pelo Santos. Na primeira partida da semi, venceu por 1 a 0 com gol de Willian, e, na volta, perdeu por 2 a 1. A decisão foi para, como parecia costume, os pênaltis e o alviverde se deu melhor, com acerto de todos os seus cobradores. Na decisão, a equipe acabou perdendo em pleno Allianz Parque para o seu maior rival, o Corinthians.

Troca de lado: antes do Santos, Lucas Lima foi para o Palmeiras em meio a muitas polêmicas e provocações diversas (Foto: Ivan Storti/Santos)

Ainda no ano passado, os times se encontraram no Brasileirão. No primeiro duelo, o empate no Pacaembu teve um componente um tanto quanto picante: Lucas Lima fez valer a lei do ex e marcou para o alviverde, comemorando em frente à torcida do Santos.

Já no Allianz Parque, uma vitória emocionante dos donos da casa. Dudu abriu o placar e Edu Dracena, que já jogou no Peixe, ampliou aos 40 minutos. Na segunda etapa, porém, Copete e Dodô empataram, partindo para cima. Eles não contavam com o tento salvador de Victor Luis, de falta, que garantiria três pontos importantes na luta pelo título brasileiro, que acabou se concretizando mais tarde.

Ads – Rodapé Posts




  • João Leocádio da Anunciação

    O “limitado” Palmeiras do “ultrapassado” Felipão venceu o Galo por 2 x 0; o incrível “Santástico” do “fenomenal” Sampaoli empatou a duras penas. Mesma análise quando o time reserva do Verdão e os titulares do Santos empataram com o CSA… Vamos ver sábado.

    • Taça Do Mundial Penhorada

      Soberba…. a diferença é que um jogo valia classificação o outro 3 pontos, quanto mimimi

      • João Leocádio da Anunciação

        O jogo de sábado valia 3 pontos, né? E AÍ? Já imaginou se valesse classificação? NCUDDDO!

        • Taça Do Mundial Penhorada

          Apenas 3 pontos, igual um 5×1 em 2006, por se fosse em mata mata iria ser outra história já que temos 8×6 de vantagem

  • Chico Guru

    Eu admiro muito o time dos nanicos. é o fregues mais simpático que o Palmeiras tem no futebol brasileiro

    • Taça Do Mundial Penhorada

      São 12 títulos nesse século contra apenas 5 do chorão mendigo verde, vemos quem é o freguês pelo retrovisor.

      • Chico Guru

        Vc já se deu ao trabalho em ver quem é o líder no Ranking Nacional de Clubes da CBF ( O Maior Campeão do Brasil ) em Abril de 2019? O Gigante Palmeiras é o 1º e nosso fregues favorito ( Santos) é o quarto. Acho que não precisa dizer mais nada não?

        • Taça Do Mundial Penhorada

          Enquanto o saci verde da valor ao poderosíssimo Ranking da CBF o Glorioso Alvinegro prestigia estar no Ranking da FIFA, maior entidade do FUTEBOL MUNDIAL, quando aparecer o nome do teu timeco tri rebaixado lá, debatemos, Já que vocês nunca levantaram uma TAÇONA fora da América Latina… ainda vejo vocês no retrovisor timeco de bairro.

          • Chico Guru

            Quem vive do passado é Museu, Arqueólogo e Santista hehehe

          • Guilherme Santos

            Palmeiras bi-rebaixado e inexpressivo internacionalmente. Ranking da CBF? Grandes coisas… Santos tem o triplo de títulos internacionais. Com exceção da academia, o palmeiras nunca funcionou sem dinheiro de terceiros. Falem o que quiser Santos 107 anos de Série A e um dos maiores campeões deste século (mais que o dobro de títulos do seu time) sem depender de mídia, dinheiro de terceiros, ajuda de arbitragem. Orgulho que nem todos podem ter!

          • Chico Guru

            Mimimi. coisas do passado. O que comi ontem hj foi para o esgoto. Futebol é presente e o presente é o Gigante Palmeiras, atual campeão brasileiro e único representante dos paulista na Libertadores 2019,o resto é o resto

          • Taça Do Mundial Penhorada

            Não tenho culpa se as peppas da agiota estão fazendo seu passado depois de mais de 100 anos ksksksks Aliás são 12 títulos NESSE SÉCULO contra APENAS 5 dos adotados, não vejo nada de passado, de 2006 a 2016 são 10 anos 10 títulos, sem feder série b, e aliás vocês devem muito a nós por não serem tetra com seus parças Vasco e Botafogo heheheh