Dorival evita desculpas e reconhece: “A Ponte foi melhor e mereceu”

Do correspondente Tiago Salazar - Santos , SP
13/09/2015 14:50:58

Em: Brasileiro Série A, Futebol, Ponte Preta, Santos
Após derrota, Dorival pede calma ao Santos para manter sequência (Foto: Ivan Storti/Santos)
Após derrota, Dorival pede calma ao Santos para manter sequência (Foto: Ivan Storti/Santos)

Neste domingo, Dorival Júnior perdeu apenas sua segunda partida no comando do Santos. A derrota por 3 a 1, em Campinas, acabou com uma invencibilidade de 13 partidas, somando os três jogos da Copa do Brasil, e evitou que o Peixe entrasse no G4 do Campeonato Brasileiro, pelo menos de forma momentânea. Ao analisar a jogo, o técnico do Peixe fez questão de enaltecer a partida feita pela Macaca, que marcou seus três gols antes do intervalo.

“A Ponte jogou mais que o Santos no primeiro tempo. Construiu o resultado e soube segurar. O jogo se resumiu a isso. Essa é a verdade. O terceiro gol praticamente selou a sorte da partida e complicou bastante uma recuperação. A Ponte foi melhor pelo primeiro tempo e mereceu o resultado”, sentenciou Dorival.

Agora, a sequência santista promete colocar o elenco à prova. Para buscar a reabilitação do Brasileiro, o Peixe encara o vice-líder Atlético-MG na quarta e, em seguida, pega o líder Corinthians. Preocupado em manter o foco da equipe, Dorival não quer muita lamentação por causa da derrota neste domingo de manhã.

“Ela iria acontecer. Temos que ter agora equilíbrio, tranquilidade. Voltar a uma normalidade, sabendo que teremos uma semana muito difícil, complicada. Ainda tem a Copa do Brasil no meio de semana. Assim como não ficamos comemorando muito quando vencemos, não temos muito o que lamentar, não. A partir de hoje, já saindo do vestiário pensando no jogo do Atlético”, determinou Dorival, evitando culpar o desgaste físico de seus atletas pela derrota.

“Se tivesse o resultado a favor, tudo teria ocorrido as mil maravilhas, com uma bela
recuperação…Então, temos que enaltecer. A Ponte foi melhor. A Ponte também teve um desgaste grande, com muitas viagens. Não tivemos uma bela manhã hoje. Não jogamos dentro de uma normalidade”, ressaltou.