Gazeta Esportiva |

Governo rescinde com empresa operadora de raio-x do Rio 2016

Em Bastidores, Olimpíadas 2016, Olimpíadas Destaque
Atualizado em 29/07/2016 - 17:20:45 Compartilhe
São Paulo , SP
O Ministro da Justiça Alexandre de Moraes explicou a rescisão com a Artel (Foto: JOSE CRUZ /AFP)
O Ministro da Justiça Alexandre de Moraes explicou a rescisão com a Artel (Foto: JOSE CRUZ /AFP)

O Governo Federal rescindiu contrato com a empresa de segurança encarregada por operar as máquinas de raio-x durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Segundo o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, 3.400 funcionários da Artel não apareceram para iniciar os trabalhos e com isso a companhia será substituída por policiais aposentados, que ainda deverão passar por treinamento.

Alexandre Moraes também comunicou à imprensa que a Artel será processada por não entregar a mão de obra necessária prevista no contrato orçado em R$ 17 milhões. No último mês uma verba extra de R$ 2,9 bilhões foi liberada para encargos com a segurança dos Jogos Olímpicos.

Cerca de 85 mil agentes incluindo Exército e Polícia são esperados para fazerem a segurança da cidade durante as Olimpíadas, o dobro do contingente que esteve nas ruas de Londres, em 2012. A tendência é que eles se concentrem ente os pontos de competição e as principais vias do Rio de Janeiro.

Comente