CBF e FPF repudiam agressão sofrida por árbitro em Caxias x Botafogo

São Paulo, SP

06-02-2020 11:53:48

A primeira rodada da Copa do Brasil começou quente e com polêmicas. Quem sofreu foi o árbitro Lucas Canetto Bellote, responsável por comandar o confronto em que o Botafogo se classificou com um empate diante do Caxias, na Serra Gaúcha. Ao fim do jogo, o apitador acabou agredido com uma joelhada por um integrante da comissão técnica do time gaúcho.

O ato deve render um julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). E já provocou reações das principais entidades ligadas ao futebol, como a CBF, que emitiu um comunicado.

“A Confederação Brasileira de Futebol repudia com veemência a covarde agressão sofrida pelo árbitro Lucas Canetto Bellote, ao final da partida entre Caxias e Botafogo, válida pela primeira rodada da Copa do Brasil 2020. Cenas lamentáveis como esta não fazem e não podem fazer parte do cenário do futebol brasileiro. A CBF defende o respeito aos árbitros, que são atores imprescindíveis à prática do futebol, e entende que o agressor deve ser punido de forma rigorosa”.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Lucas Canetto Bellote integra o quadro da Federação Paulista de Futebol (FPF), outra entidade que se manifestou sobre o caso e cobrou uma punição ao representante do Caxias.

"A Federação Paulista de Futebol manifesta total repúdio e indignação pela covarde e repugnante agressão sofrida pelo árbitro Lucas Canetto Bellote, que integra o quadro paulista de arbitragem, após a partida entre Caxias-RS e Botafogo-RJ, pela Copa do Brasil. A FPF espera e pede que o agressor seja exemplarmente punido. Não toleramos atitudes retrógradas, selvagens, violentas, que causam repugnância a todos que defendem o jogo limpo e o respeito aos árbitros e as regras", descreveu a FPF.

Deixe seu comentário