Associação de Clubes Europeus desaprova decisão de Fifa em inchar a Copa

São Paulo, SP

10/01/17 | 12:29

O ex-jogador Karl-Heinz Rummenigge, e atual membro da ECA, já havia repudiado esta mudança em dezembro de 2016 (Foto: Divulgação/ECA)
O ex-jogador da seleção alemã Karl-Heinz Rummenigge, e atual membro da ECA, já havia repudiado esta mudança em dezembro de 2016 (Foto: Divulgação/ECA)

Apesar de a Copa do Mundo de 2018 ser um dos eventos mais esperados pelo mundo do futebol, atualmente, a edição de 2026 já está deixando marcas antes mesmo de começar. Conforme documento enviado pela Fifa, nesta terça-feira, o torneio intercontinental contará com a participação de 48 seleções. Diante disso, a Associação de Clubes Europeus (ECA) publicou um comunicado oficial repudiando a decisão do órgão máximo do futebol.

https://twitter.com/ECAEurope/status/818794570834202624

A instituição europeia postou, em suas redes sociais, o link com o comunicado. "A ECA reitera que, a princípio, não é favorável à expansão da Copa do Mundo", pontuou.

Em nota, a associação afirmou que os clubes não conseguiram enxergar os méritos na mudança do formato atual da disputa entre 32 países, para 48. No formato atual do Mundial, já há uma grande crítica ao calendário apertado para os atletas.

As agremiações também destacaram que compreendem que a mudança tem fins em relações políticas e não desportivas, e que, por isso, irão analisar com afinco os impactos e consequências deste novo formato em reunião.

Deixe seu comentário