Conteúdo promovido por oddsscanner

cruz

Fórmula 1: Quem leva o GP da Bélgica?

A Fórmula 1 chega à 14ª etapa nesta temporada 2022 no tradicional circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica. Confira o que esperar de Max Verstappen, Lewis Hamilton e outros pilotos, além de conferir os melhores mercados de apostas para o automobilismo.

O GP da Bélgica

O Grande Prêmio da Bélgica existe desde 1925, mas passou a fazer parte do Calendário da Fórmula 1 em 1950, quando o multicampeão Juan Manuel Fangio venceu o primeiro GP.

A disputa na ocasião era no circuito de Spa-Francorchamps, e assim permaneceu até 1970. Depois disso a prova se revezou entre Nivelles e Zolder, até retornar para o tradicional autódromo em 1983.

Desde então todos os GPs da Bélgica ocorreram no local. O país só ficou de fora da Fórmula 1 neste período em duas ocasiões, em 2003 e 2006. Uma situação que Kimi Raikkonen pode lamentar, pois ele venceu em 2004, 2005, 2007 e 2009, portanto, era dominante no local. Com mais duas corridas poderia ter se tornado o maior ganhador de Spa-Francorchamps.

O próximo GP da Bélgica está marcado para o domingo (28/08).

Maiores vencedores

Ao longo da história da Fórmula 1, Michael Schumacher aparece como o maior vencedor da prova belga, com seis triunfos. Logo na sequência vem o brasileiro Ayrton Senna, que ganhou em cinco oportunidades.

Entre os pilotos que estão em atividade o destaque é Lewis Hamilton, que venceu em 2010, 2015, 2017 e 2020. Ele aparece na 3ª colocação ao lado de Jim Clark e Kimi Raikkonen.

Últimas edições

A etapa Bélgica costuma ser bem disputada. Prova disso é que nas cinco temporadas recentes, foram quatro vencedores diferentes.

No entanto, alguns nomes merecem destaque especial. O primeiro obviamente é Lewis Hamilton. Até por contar com um carro mais veloz neste período, ele conseguiu alcançar o pódio em todas as últimas cinco corridas em Spa-Francorchamps.

Outro piloto que sabe correr bem na Bélgica é Max Verstappen. Ele venceu uma e chegou em 3º lugar em duas das últimas quatro corridas no local. A única vez que não foi para o pódio nesta pista foi em 2019, quando se envolveu em um acidente.

Ricciardo, Bottas, Vettel, Leclerc e Russell também já ficaram nas três primeiras colocações ao longo desses anos.

Apostas na Fórmula 1

Com uma competição tão cheias de holofotes, a Fórmula 1 conta também com muitos mercados para apostar. Confira abaixo algumas das opções mais interessantes.

Vitória no GP da Bélgica

A aposta mais tradicional de quase todos os eventos é quem vai ser o vencedor, e na Fórmula 1 isso não é muito diferente.

Para o GP da Bélgica o mais cotado para esta aposta é Max Verstappen, com 1.83 para 1.00. O holandês é uma boa opção tanto pelo número de vitórias no ano, que já são 8, como também pelo histórico no circuito.

Por este segundo critério Lewis Hamilton também aparece com chances, trazendo 6.00 para 1.00. No entanto, o britânico ainda não venceu nesta temporada.

Desta forma, Charles Leclerc é que fica como o segundo mais cotado, com R$ 4,50. Afinal, o piloto da Ferrari é o segundo que mais venceu no ano, com três triunfos.

Correndo por fora vêm Carlos Sainz (8.50), George Russell (11.00) e Sergio Perez (23.00). Qualquer outro nome é bem improvável, pois sequer ficaram nas duas primeiras posições e dão mais de 201.00 para 1.00, como Fernando Alonso e Lando Norris.

As casas de apostas esportivas também oferecem cenários em que você aponta quem vai ser o melhor piloto com exceção de Max Verstappen e até outros participantes. Uma opção interessante para buscar retornos maiores.

Pódio

Para a aposta no pódio, as odds costumam ser divulgadas mais próximas da corrida, especialmente devido ao período de treinos e classificação.

Só que alguns nomes já merecem uma atenção especial neste momento. Max Verstappen é a aposta mais comum, afinal, ele alcançou o pódio em 10 das 13 corridas na temporada.

Além de Verstappen, Lewis Hamilton também chama a atenção, pois ficou nas três primeiras colocações em todas as últimas cinco corridas. No total, o britânico conseguiu este feito em seis ocasiões.

Sergio Perez e Carlos Sainz Jr também foram ao pódio em três etapas, enquanto Charles Leclerc e George Russell fizeram isso cinco vezes, o que faz com que também sejam pilotos no radar.

Qualquer outra aposta no momento parece improvável, pois somente um piloto com exceção dos seis melhores chegou ao pódio. Foi Lando Norris, com o 3º lugar em Emirados Árabes.

Isso traz uma dimensão do quanto os demais carros estão atrás de Ferrari, Mercedes e RBR. Bater essas equipes é uma missão muito difícil. Por outro lado, um feito desses tem odds muito maiores.

Um outro caminho é apostar quais pilotos não chegam ao pódio, o que pode ser feito para todos os demais participantes com exceção dessas três equipes. As cotações são menores, mas o desfecho é mais provável.

Pontuação

A aposta na pontuação segue a mesma ideia e também costuma ter odds mais próxima da corrida. Só que aqui a chance de acertar é ainda maior, pois os seis primeiros colocados basicamente só não ficam no top 10 quando abandonam a prova.

A única exceção é Lewis Hamilton, que já teve um 13º lugar. No entanto, o piloto da Mercedes pontuou em todas as outras 12 corridas disputadas. Companheiro do britânico, George Russell também apareceu no top 10 em 12 ocasiões e costuma ter odds até melhores.

No bloco dos nomes certos obviamente não dá para deixar passar Max Verstappen, que pontou em 11 etapas, Sergio Perez e Charles Leclerc, que alcançaram em 10 ocasiões. Por isso são seis pilotos que precisam ser considerados na aposta para a pontuação.

Além do top 6 do Campeonato, Lando Norris e Esteban Ocon também são figuras presentes na zona de pontuação. Os dois alcançaram isso em 10 das 13 corridas. Só que como são de carros inferiores, trazem odds mais altas.

Outro nome para esta lista é de Fernando Alonso, que pontuou em oito das últimas nove corridas e por isso merece atenção.

Carro vencedor

Outra aposta para o GP da Bélgica interessante é do carro vencedor. Como isso tem ficado especialmente entre RBR e Ferrari o palpite deve ficar entre as duas construtoras.

Nos sites de apostas esportivas você também pode apostar na Fórmula 1 em quem vai ter a melhor volta, se terá safety car, bandeira amarela, entre muitos outros cenários.

Apostas futuras

Na Fórmula 1 antes de cada corrida é possível também fazer apostas futuras. Estes mercados são de longo prazo: você aponta o campeão e aguarda até o desfecho da temporada para receber.

Campeão

Para a briga pelo título o favoritismo está todo com Max Verstappen. O piloto tem sido dominante na temporada e já tem uma vantagem confortável para o 2º colocado, o que faz com que a conquista esteja bem encaminhada. Prova disso é que o holandês é disparado o mais cotado, com 1.08 para 1.00.

Porém, se preferir apostar em Charles Leclerc o retorno é de 8.50. O piloto da Ferrari é o que mais ganhou na temporada com exceção de Verstappen. No entanto a má fase recente faz com que os odds para o título fiquem tão elevado assim.

Já o heptacampeão Lewis Hamilton corre por fora, pagando 51.00. O britânico tem evoluído, mas ainda conta com um carro bem inferior a RBR. Companheiro de Hamilton, George Russell também está cotado em 51.00. Qualquer outro é uma grande zebra, com mais de 101.00 para 1.00.

Sem Max Verstappen

Com a disputa pelo título mais encaminhada para Max Verstappen, existe antes do GP da Bélgica um mercado especial para apostar em quem vai ser o melhor da temporada com exceção do holandês.

Neste caso o mais cotado é Charles Leclerc, com 1.61 para 1.00. O piloto da Ferrari por boa parte da temporada disputou o topo com Verstappen até começar a ter desempenhos ruins e se afastar da liderança.

Esta situação deu esperanças para os demais concorrentes. Lewis Hamilton, por exemplo, vem com odds de 6.00. O britânico está na 6ª posição no campeonato, mas vive uma boa fase.

Ainda aparecem na briga Sergio Perez (6.50), George Russell (9.00) e Carlos Sainz (9.00). Porém, qualquer outro é improvável na competição, cotado em 501.00.

Construtores

A disputa de construtores até está mais aberta, afinal, são dois carros pontuando ao mesmo tempo, o que faz com que exista uma possibilidade de reação maior.

No entanto, pela performance de Max Verstappen, o título tem tudo para seguir nas mãos da Red Bull, que está cotada em 1.12 para 1.00.

Os únicos concorrentes são Ferrari (7.00) e Mercedes (17.00), que contam com menos vitórias, mas ainda aparecem próximos na classificação. Qualquer outra construtora dá mais de 3001.00 – zebra absoluta.

Temporada 2022 de Fórmula 1

A temporada 2022 da Fórmula 1 tem visto Vestappen descolar, mas as disputas pelas outras posições estão intensas. Confira a classificação de pilotos, construtores e os desempenhos recentes.

Classificação

Max Verstappen aparece com grande folga na liderança da temporada 2022 da Fórmula 1. Foram oito vitórias e outros dois pódios em 13 corridas até aqui. Com isso aparece com 258 pontos. São impressionantes 80 de vantagem para o 2º colocado, o que faz com que possa ser campeão com três etapas de antecedência.

Já a briga pelo 2º lugar é mais acirrada. Charles Leclerc até tem mais vitórias, com três nesta temporada, e soma 178 pontos.  Só que logo atrás tem Sergio Perez, com 173. O mexicano só venceu uma prova, mas tem cinco segundos lugares.

No próximo bloco tem George Russell (158), Carlos Sainz Jr (156) e Lewis Hamilton (146). Desses somente o espanhol já venceu neste ano.

Classificação de construtores

Puxado principalmente pelo desempenho de Max Verstappen, a Red Bull Racing aparece na liderança da classificação de construtores, com 431 pontos.

A equipe tem como adversárias a Ferrari, que tem 334, e Mercedes, com 304. Já as demais participantes sequer chegaram aos 100 até aqui.

Últimas corridas

Dominante desde o começo de temporada, Max Verstappen tem vivido uma fase ainda mais especial nas últimas corridas. O holandês venceu o GP na França e na Hungria e busca a terceira vitória seguida.

O piloto da RBR comemora principalmente porque o rival Charles Leclerc perdeu ritmo. O número 1 da Ferrari só chegou ao pódio em uma das oito etapas recentes. Embora com números melhores que Leclerc, Sergio Pérez também não tem acompanhado Vestappen.

Já um destaque dessas últimas corridas é Lewis Hamilton. Isso porque apesar de não fazer um bom campeonato, ficando atrás da Ferrari, da RBR e do companheiro de equipe, o britânico tem mostrado evolução. Afinal, alcançou o pódio em todas as últimas cinco corridas. Algo que nenhum outro piloto conseguiu neste período.

George Russell também tem acompanhado esta boa fase e vem de dois terceiros lugares.

Como acompanhar o GP da Bélgica

O GP da Bélgica começa na sexta-feira (26/8) com os treinos livres, às 9h e às 12h, ambos com transmissão da Band Sports. No sábado (27/8), às 8h, tem mais uma etapa de treino livre, também ao vivo no Band Sports.

Na sequência do sábado, às 11h, tem o treino classificatório transmitido pela Band. Já a corrida acontece no domingo (28/8), às 10h, também no mesmo canal.

Você também pode acompanhar essa programação através da F1 TV.

Porque apostar na Fórmula 1?

A Fórmula 1 é a grande atração do automobilismo e traz um mercado bem amplo. Portanto, você pode recorrer a diversas opções de apostas para cada corrida.

Além disso, você pode observar que Max Verstappen e Lewis Hamilton estão apresentando um rendimento consistente, o que faz com que sejam oportunidades interessantes para ficar de olho.

douglas silva
Douglas Nunes
O mundo dos esportes faz parte da vida desse jornalista e historiador - seja para assistir, escrever ou jogar videogame. Está sempre de olho nos últimos acontecimentos do futebol, e faz disso a sua prioridade diária.