Conteúdo promovido por oddsscanner

cruz

Análise completa para apostar na final da Coppa Italia

A temporada 2021/22 do futebol europeu vai se aproximando do fim e mais e mais campeonatos vão sendo decididos. Na Itália, ainda estão em aberto a Coppa Italia e a Serie A, mas a definição desta primeira está muito próxima de acontecer. No próximo dia 11 de maio (quarta-feira), o clássico Juventus x Inter de Milão vai coroar o vencedor de um dos torneios mais difíceis do país.

A rivalidade histórica entre os gigantes italianos ganha um novo capítulo com mais uma disputa de taça envolvendo a Velha Senhora e os nerazzurri, e desta vez com um peso muito maior, afinal, este pode ser, para ambos, o título que vai salvar a temporada. A seguir, confira um guia completo com informações, dados, curiosidades e dicas para apostar na Coppa Italia!

Por que o jogo é importante?

Os torcedores de Juventus e Inter de Milão não estão nada felizes com suas equipes nesta temporada, mas o fã da equipe de Turim vive dias piores. Depois de dominar a Itália por anos, a Juve passou por um declínio abrupto, momento que também contou com a saída de Cristiano Ronaldo para o Manchester United.

Ainda assim, a Juventus chega à final para defender o título da Copa da Itália conquistado na temporada passada. E essa é a última chance dos alvinegros terminarem 2021/22 levantando uma taça.

No Campeonato Italiano, a Juve começou muito mal, até se recuperou, mas oscilou demais, teve dificuldades em jogos importantes e confrontos diretos e hoje é apenas a 4ª colocada, a 8 pontos do Milan. Faltando apenas três rodadas, é praticamente impossível conseguir terminar a temporada no topo.

Na Liga dos Campeões, fez uma excelente campanha e conseguiu terminar a primeira fase na liderança do Grupo H, deixando o Chelsea, atual campeão, para trás. No entanto, nas oitavas de final, foi massacrada pelo Villarreal, em pleno Juventus Stadium: 1×1 na Espanha e 3×0 para o Submarino Amarelo em Turim.

Com a eliminação precoce, o sonho de ser campeão acabou ficando para a Coppa Italia, mas não será fácil.

Atual campeã italiana, a Inter de Milão vive uma situação menos desconfortável do que o rival do norte do país. Na vice-liderança do Calcio, briga rodada a rodada com o Milan pela ponta da Serie A – e deve ser assim até a gente descobrir o vencedor. Assim como a Juve, os milaneses passaram por um período bem instável no campeonato nacional e parecia que o Milan rumaria tranquilo para o título.

No entanto, os nerazzurri se recuperaram e se meteram na briga pelo scudetto. Muito por conta do potente ataque, o melhor da liga na temporada. Com duas chances de ser campeão em torneios nacionais, a Inter faz o torcedor sentir menos a dor da eliminação na Champions League.

Até porque a campanha não foi ruim, levando em conta que os italianos tiveram que enfrentar Real Madrid e Liverpool, os dois finalistas da atual edição. No Grupo D, a Inter foi vice-líder atrás dos merengues, o que fez com que tivessem um adversário mais complicado nas oitavas. Quem veio foram os Reds de Klopp e o time de Milão chegou a fircar perto de avançar às quartas. Por tudo isso, não dá para dizer que a eliminação foi inaceitável.

Os times

A Juventus chega para a final embalada no Campeonato Italiano. Não perde há 5 jogos e pode ampliar essa série antes da decisão, já que pega o Genoa no fim de semana. A última derrota da equipe, aliás, foi para a própria Inter de Milão, na 31ª rodada do Calcio (1×0). Portanto, dá para dizer que, apesar de zebra, as chances da Juve são muito boas.

E a chave para a vitória pode estar no ataque da Velha Senhora. Apesar de sempre serem contestados, Álvaro Morata e Paulo Dybala têm bons números na temporada (são líderes em gols e assistências na equipe em 2021/22). Além deles, o iluminado Dusan Vlahovic, recém-contratado por 81,6 milhões de euros, também está metendo muitos gols e pode levar a Juve ao título.

Um dos problemas na equipe, no entanto, está na defesa. Sempre sólida, a dupla Giorgio Chiellini e Leonardo Bonucci parece estar desgastada (são jogadores de, respectivamente, 37 e 35 anos) e vem cedendo muitos gols aos adversários nesta temporada (sofreu 45 em 48 jogos, quase um por partida). Contra um ataque tão potente como o da Inter de Milão, manter essa fragilidade na Coppa Italia pode ser fatal.

Por falar na equipe do lado azul de Milão, ela segue tão forte quanto esteve na última temporada. Mais uma vez, vem mostrando que a saída de Romelu Lukaku não foi uma perda tão grande e os números mostram isso. São 93 gols marcados em 48 jogos em 2021/22, sendo quase um terço deles marcados por Lautaro Martínez (17) e Edin Dzeko (13).

Além dos atacantes, a Inter é extremamente perigosa com sua dupla de meias Hakan Calhanoglu e Nicolò Barella, com 11 assistências cada um na temporada. Esse poder de fogo é o que deixa a equipe confortável para buscar os títulos italianos da Copa e do Campeonato. Um ponto de atenção é a defesa, mas ela tem sido bem mais sólida em comparação a Juventus. Para a final, aliás, o time de Milão é favorito nas casas de apostas (veja abaixo).

Desfalques

Falamos do impacto positivo de Nicolò Barella, mas precisamos saber qual será o impacto negativo de sua ausência na final. Com traumatismo no joelho, o meia é uma das baixas da Inter de Milão, que também não poderá contar o jovem zagueiro Alessandro Bastoni, com problemas na panturrilha.

E se está ruim para a Inter, imagina para a Juventus. A Velha Senhora já sabe que não contará com Federico Chiesa, que rompeu os ligamentos cruzados do joelho, Luca Pellegrini, com lesão no tornozelo. Danilo é esperado às vésperas do jogo e deve estar disponível, mas não dá para dizer a mesma coisa de Manuel Locatelli e Weston McKennie, que têm previsão de retorno pouco depois da final.

A caminhada até a final

Diferentemente de outras copas nacionais, a Coppa Italia é bem curta para os grandes times do país. Eles já entram em fases mais avançadas e jogam quase todos os confrontos em partidas únicas, portanto, tanto Inter de Milão quanto Juventus chegaram à final após apenas quatro partidas em 2021/22.

Juventus

A caminhada da Juventus não foi tão simples e os três confrontos que levaram o time à decisão foram contra times da Serie A. Nas oitavas, tudo começou com uma vitória tranquila por 4 a 1 sobre a Sampdoria. O adversário das quartas foi o perigoso Sassuolo e a equipe mostrou porque é muito chata de enfrentar.

A Juve saiu na frente com Paulo Dybala logo no início, mas Hamed Traorè não demorou muito a empatar o confronto. O gol da classificação da Juve saiu aos 43 do segundo tempo, num gol contra do zagueiro brasileiro Ruan.

Já na semifinal, realizou dois jogos com a Fiorentina e venceu os dois. Na ida, fora de casa, (de novo) um gol contra salvou a Velha Senhora. Dessa vez, foi Lorenzo Venuti, nos acréscimos do segundo tempo, quem marcou.

Na volta, com vantagem no placar e jogando em casa, a Juventus se sofreu bastante (teve só 32% de posse de bola), mas se defendeu bem dos 19 chutes da Fiorentina e foi eficiente para fazer 2×0 nas chances que teve e garantir a disputa do título.

Inter de Milão

A Inter de Milão também não sabe o que é perder na Coppa Italia 2021/22, mas passou perto de conhecer esse sabor logo na estreia nas oitavas de final. Diante do Empoli, saiu na frente no começo da primeira etapa, mas viu o adversário virar no segundo tempo. A eliminação só não veio porque Ranocchia marcou nos acréscimos e levou a partida para a prorrogação. Lá, Sensi fez o gol da classificação.

Nas quartas, no clássico contra a Roma, a Inter até teve uma vida difícil, com um jogo muito equilibrado sendo disputado, mas o eficiente ataque milanês contou com Dzeko e Sánchez para sair de campo com 2×0 no placar e vaga assegurada na semifinal.

Nela, foi a vez do clássico contra o Milan. Na ida, 0x0 depois de 90 minutos muito brigados entre os rivais. Na volta, em casa, atropelo por 3×0 (Martínez, duas vezes, e Gosens), apesar de a Inter ter dado muitas brechas para o Milan, que não soube aproveitar.

Retrospecto do clássico

O Derby D’Italia, como é conhecido o clássico Juventus x Inter de Milão, é centenário e já reservou capítulos incríveis na história do futebol. A primeira vez em que os rivais estiveram frente a frente foi em 14 de novembro de 1909, com triunfo da Juve por 2×0, em Turim.

Em números oficiais, o clássico foi disputado 243 vezes, com boa margem de vitória da Juventus, que derrotou seu rival em 110 oportunidades. A Inter, com 73 triunfos, aparece bem atrás. Além destes, também tivemos 60 empates. No quesito gols, bastante vantagem para o time de Turim: 346 marcados contra 299 feitos pelo lado de Milão.

Quando falamos de títulos, a Juventus também sai na frente e tem uma galeria muito mais recheada do que seu adversário histórico. A Velha Senhora tem nada menos do que 70 troféus, com destaque para os 36 Campeonatos Italiano da galeria. Além deles, tem também 14 Coppa Italia, 9 Supercopa Italiana e 11 títulos internacionais (sendo duas Champions League).

A Inter de Milão tem 41 troféus em sua sala de conquista e, assim como a Juve, quase metade é de títulos italianos (são 19). Os nerazzurri também possuem 7 Coppa Italia e 6 Supercopa Italiana. Na parte internacional da galeria de títulos, 3 de cada: Mundial de Clubes da FIFA, Liga dos Campeões da Europa e Liga Europa.

Dicas de apostas

Nos principais sites de apostas esportivas do Brasil, a Inter de Milão aparece com certo favoritismo para vencer o clássico na final da Coppa Italia. As cotações para que a equipe vença o jogo estão em torno de 2.30, enquanto a Juventus aparece com odds bem acima, por volta de 3.10. Já o empate nos 90 minutos da decisão está pagando 3.30.

Já no mercado de quem será o campeão, a Inter de Milão está cotada próxima de 1.60, valor bem abaixo dos 2.20 de média que está sendo pago para a Juventus erguer a taça na próxima quarta-feira.

Ambos Times Para Marcar

Esse é um ótimo mercado para apostar na final da Coppa Italia. Apesar de decisão e clássico sempre serem tensos, os números muito positivos dos ataques dos dois times indicam que as chances de ambos marcarem no tempo regulamentar são altas. Além disso, falamos sobre como as duas defesas estão vacilando, mais um ponto que faz com que esse mercado apareça como boa opção.

Chance Dupla

Para aqueles que acham que a Juventus pode surpreender, o mercado de chance dupla está muito bom. Nele, caso a Juve vença no tempo normal ou empate, levando a final para a prorrogação, o apostador vence. Por se tratar de um clássico, a cotação por volta de 1.60 está relativamente alta e pode ser aproveitada.

Mercado de Gols

A opção com melhores cotações é Acima/Abaixo de 2.5 (mais de três ou menos de três gols nos 90 minutos). É uma escolha difícil, pois a tendência é que uma final tenha poucos gols. No entanto, o contexto da partida mostra que existe a possibilidade de mais tentos saírem por conta do poder ofensivo dos rivais.

Faça apostas ao vivo

A final é muito imprevisível e tudo pode acontecer. Portanto, fique e olho nas apostas ao vivo na decisão. Além de pegar mercados exclusivos enquanto a bola rola, você pode acompanhar o que está acontecendo dentro de campo e tomar melhores decisões na hora de escolher como vai jogar no clássico que decide a Coppa Italia.

guilherme raia
Guilherme Raia
Fascinado por competições esportivas, esse jornalista respira esportes. Produtor de conteúdo há mais de 7 anos, está sempre em busca de dados, estatísticas e boas histórias para contar.