Conteúdo promovido por oddsscanner

cruz

Charles do Bronx: Saiba quais recordes o lutador já mantém no UFC

Natural do Guarujá, em São Paulo, Charles do Bronx é uma lenda do UFC que vive o seu auge na carreira, conquistando vitórias e quebrando recordes. Com 32 anos, ele disputa a categoria peso-leve da organização, sendo o segundo brasileiro a conquistar o cinturão da categoria.

Com uma carreira repleta de adversidades, superando as dificuldades e calando os críticos, ele é um dos maiores atletas do peso-leve, categoria onde se consolidou, além de estar na briga para ser um dos maiores da história da organização no geral.

Chegada no UFC até a consolidação no peso-leve

Faixa preta de Jiu Jitsu e ponta preta de Muay Thai, Charles do Bronx estreou no UFC em 2010, encarando Darren Elkins. O brasileiro venceu no primeiro round com uma finalização. O lutador inclusive levou o prêmio de finalização da noite.

Apenas um mês e meio após a estreia, voltou a lutar, encarando o mexicano Efrain Escudero e vencendo pelo mesmo método, novamente recebendo a bonificação.

Após isso, o brasileiro passou por um período de oscilações, perdendo quatro, vencendo duas e obtendo um duelo sem resultado nas sete lutas seguintes. Além disso, chegou a não bater o peso em um dos combates, precisando fazer uma luta em peso casado.

Entre estes combates, desceu de categoria, para lutar pelo peso-pena. As próximas quatro lutas foram positivas, contando com quatro triunfos e três performances da noite, mas o duelo contra Jeremy Stephens ficou novamente marcado pela briga com a balança, lutando em peso casado mais uma vez.

Em seguida, foram três derrotas e uma vitória, perdendo duas vezes a briga com a balança. Com isso, decidiu retornar para o peso-leve, e foi aí que a sua carreira passou por uma grande modificação.

A volta para os leves até o cinturão

Logo no seu retorno, Charles do Bronx teve a performance da noite diante de Will Brooks, com um mata-leão no primeiro round. Em seguida, caiu para Paul Felder, em sua última derrota. Após isso, engatou oito vitórias seguidas, ganhando o direito de disputar o cinturão do peso-leve, vago após a aposentadoria de Khabib Nurmagomedov.

Enfrentando Michael Chandler, venceu no segundo round com um nocaute técnico, tornando-se campeão da categoria e quebrando o recorde de maior número de vitórias por finalização ou nocautes no mesmo evento, além de faturar mais um prêmio de performance da noite.

Recordes conquistados por Charles do Bronx

Charles do Bronx tem quatro recordes no UFC, deixando o seu nome marcado na história da organização. O principal deles é o de maior finalizador, que são as lutas vencidas por finalizações ou nocautes, totalizando 19, três a mais que Donald Cerrone, o segundo colocado. Além disso, em um duelo brasileiro, quem chega mais perto é Anderson Silva, com 14. Glover Teixeira e Vicente Luque, que estão em atividade, somam 13 finalizações cada.

Destes duelos, três foram por nocautes e 16 por submissão, ficando também com o recorde no segundo quesito. Quem chega mais próximo dele em submissões é o brasileiro Demian Maia, com 11.

No mesmo segmento, mas contabilizando apenas a categoria do pelo peso-leve, Charles do Bronx tem o recorde de mais vitórias por submissões, com 10, uma a mais que Jim Miller.

Mais um recorde de Charles do Bronx, mas este dividido com Donald Cerrone, é nas bonificações por lutas da noite. Ambos estão na primeira posição com 18 e, como estão em atividade, acabam tornando a disputa bem interessante pelo topo no quesito.

Próximos recordes para buscar

Charles do Bronx é o segundo colocado em tentativas de submissões, atrás apenas de Jim Miller. O brasileiro conta com 40 tentativas, cinco a menos que o americano.

No número de lutas pelo UFC, o brasileiro é o nono colocado, com 30 combates. O líder no ranking é Jim Miller, com 39, um número que pode ser atingido por Charles do Bronx.

Em vitórias, Charles tem 21, ficando no quinto lugar no ranking do recorde. Porém, os líderes Andrei Arlovski, Jim Miller e Donald Cerrone somam 23, apenas duas a mais, o que acaba tornando uma questão de tempo para que o brasileiro atinja o topo. Além disso, com mais uma vitória, Charles pode igualar Demian Maia, que conseguiu 22 triunfos na organização.

Nas sequências de vitórias, Charles do Bronx está na 10ª posição no ranking, com 11. O líder é Anderson Silva, com 16, já aposentado. Em segundo lugar aparece Kamaru Usman, com 15. Dessa forma, alcançar o topo não será nada fácil, mas jamais podemos duvidar de um atleta como Charles, que já provou todo o seu potencial em quebrar recordes.

Pelo peso-leve, Charles do Bronx tem 13 finalizações, mesmo número de Joe Lauzon e uma a menos que Jim Miller. Além disso, com a sua sequência de 11 vitórias fica atrás apenas da lenda Khabib Nurmagomedov e de Tony Fergunson, que lideram o quesito na categoria. Nas bonificações como luta da noite nos leves, o brasileiro tem 12, três a menos que Joe Lauzon.

Campeão sem cinturão

Após a vitória sobre Michael Chandler, Charles do Bronx defendeu o seu cinturão contra Dustin Poirier. O brasileiro não era considerado o favorito nas casas de apostas, mas conseguiu mais uma performance da noite, vencendo com um mata-leão em pé no terceiro round. Com a vitória, igualou o recorde de submissão dos leves e de bônus recebidos no UFC.

Em seguida, o que ia ser a sua segunda defesa de cinturão, diante de Justin Gaethje, acabou se tornando em um pesadelo. Isso ocorreu pelo fato da balança oficial do UFC 274 estar descalibrada. Com essa situação, os atletas se pesaram durante a semana e foram surpreendidos na pesagem oficial, após o reajuste.

Entre os atletas prejudicados, Charles do Bronx foi um deles, e apesar da tentativa de corte de peso, ficou acima do permitido. Dessa forma, o brasileiro perdeu o cinturão e lutou contra Gaethje para evitar que o americano ficasse com o título, além de garantir uma disputa imediata.

No octógono, Charles do Bronx deu show mais uma vez e finalizou no primeiro round com um mata-leão, inclusive, batendo o recorde de submissões da categoria. Agora, ele aguarda um novo combate para novamente buscar reconquistar o seu cinturão, que no momento está vago.

Como apostar nas lutas de Charles do Bronx?

O primeiro passo para apostar é ser maior de idade, ou seja, ter pelo menos 18 anos completos. Após isso, basta escolher entre as diversas opções de casas de apostas disponíveis, optando por uma empresa totalmente licenciada. O próximo passo é colocar saldo. Com o valor em conta, poderá fazer as suas apostas no UFC ou em qualquer outra modalidade desejada.

Uma notícia boa é que Charles do Bronx costuma oferecer boas opções de apostas para os apostadores, inclusive, com ótimos valores de retorno. Vamos pegar como exemplo as duas últimas lutas.

Diante de Dustin Poirier, o brasileiro era a “zebra”, com odds @2.30 para vencer. Isso significa que o retorno era de R$2,30 para cada R$1,00 apostado, considerado um ótimo retorno nas apostas. Além disso, Do Bronx por nocaute ou finalização estava com cotação @2,75 e para vencer no 1º, 2º ou 3º round, a cotação foi de @3.00. Quem apostou em qualquer uma dessas opções se deu bem, com a aposta ganha.

Já no último encontro, diante de Justin Gaethje, Charles do Bronx era o favorito, mas com odds bem interessantes, @1.57. Uma finalização estava com cotação @3.50 e abaixo de 1,5 rounds @2.13. Todas essas opções tiveram êxito, mas a melhor aposta foi em Do Bronx no primeiro round, com uma super cotação de @8.50. Portanto, quem apostou R$ 100,00 na última opção de entrada faturou R$ 850,00.

Como podemos observar, as casas de apostas estão bem generosas nas disputas do brasileiro. Como dica, as melhores opções são: vitória de Charles do Bronx; vitória de Charles do Bronx por finalização; abaixo de 4,5 rounds. Para os ousados, vitórias de Charles do Bronx no 1º ou 2º round também tem sempre muito valor, assim como abaixo de 1,5 round no confronto.

Porém, é importante ressaltar que em cada duelo é fundamental elaborar uma análise, e, obviamente, sempre apostar com muita responsabilidade.

Conclusão

O brasileiro Charles do Bronx já está marcado na história do UFC e na categoria do peso-leve. Com recordes, vitórias incríveis e superações, o campeão sem cinturão irá em busca do seu posto novamente e, consequentemente, a tendência é que alcançando os feitos quebre novos recordes não apenas na categoria, mas também no UFC em geral.

Com 32 anos, Do Bronx ainda tem lenha para queimar e isso deve fazer com que ele chegue ainda mais alto na lista dos maiores do UFC, sonhando até mesmo com o primeiro lugar no ranking peso por peso.

wesley contiero
Wesley Contiero