Futebol

São Paulo leva dois da Chape, mas arranca empate no Morumbi lotado

Tiago Salazar - São Paulo, SP
31/07/2016 13:00:21 — 31/07/2016 16:47:56

Em: Brasileiro Série A, Chapecoense, Futebol, São Paulo
Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

A Chapecoense não se assustou com os 54.966 torcedores que acordaram cedo para apoiar o São Paulo neste domingo e precisou de apenas 11 minutos de jogo para mostrar a que veio e abrir 2 a 0. O resultado só não foi tão ruim para os donos da casa porque, no segundo tempo, a pressão surtiu efeito e, com dois gols do peruano Cueva, aos 5 e aos 40 minutos da etapa final, o Tricolor evitou a derrota e garantiu o empate no Morumbi. Assim, o time do Sul confirmou a freguesia tricolor no confronto direito. Agora são três jogos entre as duas equipes, com um vitória do time de Chapecó e dois empate.

A igualdade no confronto da 17ª rodada do Campeonato Brasileiro expôs muitas falhas da equipe de Edgardo Bauza. Maicon, o zagueiro de R$ 22 milhões, foi decisivo, mas, pelo lado negativo. O capitão tricolor falhou nas duas jogadas que culminaram nos gols da Chapecoense. Primeiro, logo aos 5 minutos, o jogador ficou na indecisão com Carlinhos e só assistiu o cruzamento de Martinuccio, que Lugano não conseguiu interceptar. Mais esperto, o centroavante Kempes subiu e cabeceou no ângulo de Denis.

Aos 11, de novo pela esquerda, mas agora em cobrança de falta de Cléber Santana, Maicon e Carlinhos voltaram a bater cabeça e foi a vez do zagueiro Willian Thiego aproveitar para marcar, também de cabeça.

Os 2 a 0 no placar mexeram com a equipe de Patón Bauza, que abusou dos cruzamentos na área para correr atrás do prejuízo, mas viu a jogada ser facilmente bloqueada pela linha de defesa da Chape em todas as oportunidades. Os erros de passes e a lentidão do time nada lembrava o esquadrão aguerrido na Libertadores. Por isso, as vaias deram o tom no estádio no intervalo do confronto.

A segunda etapa teve outra cara. Os visitantes voltaram decididos apenas a marcar e segurar o resultado, enquanto o Tricolor partiu de vez para a pressão, com Chavez no lugar de Thiago Mendes. O atacante argentino entrou em campo para fazer sua estreia e já teve o nome gritado pelos torcedores na arquibancada.

O gol do São Paulo parecia questão de tempo. Aos 8, Centurión, em sua provável despedida, exigiu boa defesa do goleiro Danilo. Mas, aos 15, não teve jeito. Logo na sequência da entrada de Luiz Araujo na vaga de Carlinhos, Centurión voltou a costurar a zaga verde e rolou para o peruano Cueva bater firme e estufar as redes.

O gol colocou fogo no jogo. Os zagueiros do São Paulo já se posicionavam na linha do meio de campo, com todo o time em cima da Chapecoense. Chavez, Centurión e Luiz Araújo por pouco não empatar em finalizações perigosas.

Aos 33, Patón tentou sua última cartada ao colocar o jovem Pedro na vaga de Kelvin. A substituição, no entanto, não agradou e o técnico argentino ouviu as vaias vindas das arquibancadas. Mas, o alívio veio aos 39 minutos, quando a bola tocou no braço de Josimar dentro da área. Cueva cobrou o penal sem chances ao goleiro Danilo e levou o Morumbi a loucura com o empate.

Apesar do sentimento de ter buscado um resultado adverso, o empate ainda saiu no lucro para o São Paulo, já que a Chapecoense teve suas grandes chances de marcar o gol da vitória nos acréscimos da partida. Nas duas oportunidades, o goleiro Denis foi brilhante e, por isso, acabou ovacionado pela torcida após o apito final.

Com um ponto para cada um, a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro ficou com São Paulo e Chapecoense nas 11 e 11ª posição, respectivamente, com os mesmos 23 pontos. Agora, as duas equipes aguardam o complemento da rodada para descobrirem suas verdadeiras posições na competição.

Na próxima quinta-feira, o São Paulo busca a reação diante do Atlético-MG, de novo no Morumbi, às19h30. No mesmo dia, a Chapecoense recebe o Palmeiras em casa, na Arena Condá, às 21h30 (ambos em horário de Brasília).

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 2 CHAPECOENSE

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 31 de julho de 2016, domingo.
Horário: 11h00 (horário de Brasília).
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa e Luiz Cláudio Regazoni (ambos do RJ).
Cartões amarelos: SÃO PAULO: Bruno, Cueva, Chavez e Hudson. CHAPECOENSEFilipe Machado
Renda: R$ 1.290.275.
Público: 54.966 torcedores.

GOLS:
SÃO PAULO: Cueva, aos 15 e aos 40 minutos do 2T
CHAPECOENSE: Kempes, aos 5, e Willian Thiego, aos 11 minutos do 1T

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Carlinhos (Luiz Araujo); Thiago Mendes (Chavez), Hudson, Kelvin, Cueva e Michel Bastos; Centurión
Técnico: Edgardo Bauza.

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez (Matheus Biteco), Willian Thiego, Filipe Machado e Dener; Josimar, Cleber Santana, Gil e Martinuccio (Tiaguinho); Hyoran e Kempes (Bruno Rangel).
Técnico: Caio Júnior.




  • LEÃO SOBERANO

    Bauza bbbbuuuurrrrooo…
    Bauza burrrrroooo.