Com proposta na mesa, Modesto espera Lucas Lima: “Eu aceitaria”

Do correspondente Vitor Anjos - Santos, SP
19/06/2017 20:10:14 — 19/06/2017 20:40:15

Em: Bastidores, Futebol, Notícias, Santos

O Santos quer continuar com Lucas Lima em 2018. Resta saber se o meia também pretende ficar no clube na próxima temporada. O camisa 10 está com uma proposta de renovação contratual em mãos. Porém, ele ainda não deu uma resposta ao presidente Modesto Roma Júnior. Mesmo com essa demora, o mandatário segue otimista e espera um desfecho positivo.

“O contrato termina em 31 de dezembro. Temos até lá para renovar. Se ele quiser assinar, vai assinar. Isso não é preocupação. É um direito que ele tem. Não tem que se precipitar por causa de uma tentativa de alguém querer assinar pré-contrato. Que seja bom para o Lucas e para o Santos. Fizemos proposta e estamos aguardando. A proposta é boa. Se eu fosse o Lucas, aceitaria. O Khodor (empresário do jogador) me disse que era muito boa, melhor proposta do futebol brasileiro. Isso que senti”, disse o dirigente em entrevista na Vila Belmiro, na noite desta segunda-feira.

Lucas Lima não mostrou-se muito empolgado com a renovação de contrato com o Santos (Foto: Sérgio Barzaghi/ Gazeta Press)

Na saída do gramado do Pacaembu, após o empate em 0 a 0 com a Ponte Preta, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, Lucas Lima foi questionado se já havia se decidido sobre seu futuro. Porém, o meia respondeu de forma enigmática.

“Quero ser feliz aonde eu estiver. Fico aqui até o final do ano. Não quero mais falar sobre isso. Quanto menos eu falar e mais jogar, melhor pra mim. Tenho que mostrar serviço para estar na Seleção”, explicou o camisa 10.

Apesar da declaração ter preocupado parte da torcida santista, Modesto Roma não mostrou preocupação com a possibilidade do meia sair de graça em 2018.

“Eu também fico até o fim do ano. Vou tentar me reeleger e renovar o contrato dele. (Se sair) não vai ser de graça. Ele jogou por anos e rendeu frutos. Ele recebeu, o Santos pagou. Gostaríamos que continuasse, mas a permanência ou a saída não é de graça. Não pode esquecer o que ele fez e faz pelo Santos. Vamos manter esse contrato. Se ele quiser continuar, será um prazer dentro do limite de responsabilidade que o Santos tem”, concluiu o mandatário santista.