Futebol/Campeonato Brasileiro

Com dois golaços, Palmeiras bate o Bahia e vence a primeira fora

São Paulo, SP
18/06/2017 17:56:55 — 18/06/2017 21:21:06

Em: Bahia, Brasileiro Série A, Futebol, Palmeiras
Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O Palmeiras finalmente venceu sua primeira partida fora de casa nesta edição do Campeonato Brasileiro. Após quatro derrotas longe do Palestra Itália, o Verdão bateu o Bahia por 4 a 2, na tarde deste domingo, na Arena Fonte Nova.

O torcedor palmeirense que acompanhou a partida deste domingo pôde ver um Palmeiras com uma postura muito diferente em campo. Marcando em cima e sem dar sossego para os zagueiros do Bahia saírem jogando, o Alviverde abriu o placar em cobrança de pênalti de Róger Guedes, sofrido por Keno, aos 15 minutos.

Depois do começo de jogo eletrizante, a partida perdeu em chances de gol, mas seguiu emocionante. O Verdão apostava na marcação alta, enquanto o Bahia abusava das bolas longas no costado da zaga alviverde, o que chegou a levar perigo em algumas oportunidades.

Com 44 jogados, o Tricolor surpreendeu e apostou na jogada individual para empatar o confronto. Zé Rafael deu uma caneta em Mina e ficou de frente com Prass, que fez a defesa. No rebote, Edigar Junio cabeceou e o palmeirense pegou mais uma, mas nada pôde fazer no segundo rebote, quando Vinicius mandou para o fundo das redes.

Na etapa complementar, o Verdão voltou ainda mais ligado na partida. Aos dois minutos, Róger Guedes marcou, mas o tento foi corretamente anulado. Um minuto depois, Keno dominou na entrada da área, limpou para o meio e bateu de direita. A bola explodiu na zaga e ficou com Tchê Tchê na área, que ajeitou para Guerra na meia-lua. O venezuelano dominou, levantou a cabeça e rolou para Keno, que arriscou nova finalização, e desta vez mandou a bola no ângulo.

Depois de muito pressionar, o Palmeiras chegou ao terceiro gol graças a seu zagueiro artilheiro. Jean cobrou falta na área, Juninho cabeceou para o gol e, antes de a bola entrar, Yerry Mina deu o carrinho para conferir e mandar para as redes.

Com o terceiro tento alviverde, a impressão era de que o Palmeiras iria controlar a partida até o seu final. A tranquilidade, porém, durou pouco, já que o Bahia diminuiu no ataque seguinte. Eduardo cruzou na área, Juninho cometeu falha bisonha ao errar o tempo de bola, e João Paulo ganhou disputa pelo alto para mandar para as redes.

Por fim, coroando o belo jogo na Arena Fonte Nova, Willian anotou outro golaço alviverde. Bigode puxou contra-ataque pela direita, Erik ficou com ela na meia-lua e se enrolou com a bola. Na sobra, o atacante dominou e, sem deixar cair, emendou um sem-pulo acertando o canto de Jean, que nada pôde fazer.

Leia mais:

Cuca admite alívio, vê bom teste para Liberta e elogia atuação

Mina celebra goleada: “Encontramos nossa melhor forma de jogar”

Willian recebe o terceiro amarelo e desfalca Verdão contra o Atlético-GO

Na próxima rodada, o Palmeiras recebe o Atlético-GO, quarta-feira, às 21h (de Brasília), no Estádio Palestra Itália. Já o Bahia volta a campo apenas na quinta-feira, quando visita o Corinthians, às 19h30 (de Brasília), na Arena de Itaquera.

O JOGO

A partida começou a todo vapor na Arena Fonte Nova e o Bahia teve sua primeira oportunidade logo aos cinco minutos. Zé Rafael deu uma linda enfiada pelo alto para Renê Júnior, que invadiu a área pela direita e bateu cruzado. Prass fez uma linda defesa no reflexo e, no rebote, impediu Edigar Junio de cruzar na área.

Após o susto no início, o Verdão passou a marcar no campo de ataque e não deixava o Bahia sair jogando com tranquilidade. Assim, aos 15 minutos, após roubar uma bola no meio-campo, Guerra deu belo lançamento para Keno, que foi derrubado por Rodrigo Becão na área. Na cobrança, Róger Guedes deslocou Jean e abriu o marcador.

O Bahia balançou as redes pouco depois, mas o gol foi anulado. Eduardo cobrou falta na área, Tiago desviou e, na sequência, Mendoza completou para o fundo da rede, mas o zagueiro estava impedido e o assistente Bruno Boschilia anulou corretamente.

Depois do começo de jogo eletrizante, a partida perdeu em chances de gol, mas seguiu emocionante. O Verdão apostava na marcação alta, enquanto o Bahia abusava das bolas longas no costado da zaga alviverde, o que chegou a levar perigo em algumas oportunidades.

Com 44 jogados, o Tricolor surpreendeu e apostou na jogada individual para empatar o confronto. Zé Rafael deu uma caneta em Mina e ficou de frente com Prass, que fez a defesa. No rebote, Edigar Junio cabeceou e o palmeirense pegou mais uma, mas nada pôde fazer no segundo rebote, quando Vinicius mandou para o fundo das redes.

Verdão volta ligado e anota um golaço

Na etapa complementar, o Verdão voltou ainda mais ligado na partida. Aos dois minutos, Róger Guedes marcou, mas o tento foi corretamente anulado. Um minuto depois, Keno fez um golaço e desta vez o lance foi regular.

Keno dominou na entrada da área, limpou para o meio e bateu de direita. A bola explodiu na zaga e ficou com Tchê Tchê na área, que ajeitou para Guerra na meia-lua. O venezuelano dominou, levantou a cabeça e rolou para Keno, que arriscou nova finalização, e desta vez mandou a bola no ângulo.

O Verdão não se acomodou com o gol marcado e segui marcando firme e buscando o terceiro gol. Aos 15 minutos, Keno avançou pela ponta direita e cruzou na área. A bola já estava passando por cima de Guerra, que conseguiu dominar com a direita e bater firme de esquerda, mas a bola acabou indo para fora.

O venezuelano do Palmeiras era o melhor em campo e voltou a aparecer um minuto depois. Desta vez, Guerra avançou com a bola dominada pela esquerda e enfiou para Egídio, que ficou de frente para Jean. O lateral-esquerdo tentou tirar do goleiro, mas o tricolor fez uma linda defesa.

Com 18 jogados, foi a vez de Jean desperdiçar um presente de Guerra. O meia avançou pela direita, fez linda jogada para cima de Armero e rolou para trás para o lateral-direito, que finalizou de primeira, por cima do gol.

Depois de muito pressionar, o Palmeiras chegou ao terceiro gol graças a seu zagueiro artilheiro. Jean cobrou falta na área, Juninho cabeceou para o gol e, antes de a bola entrar, Yerry Mina deu o carrinho para conferir e mandar para as redes.

Com o terceiro tento alviverde, a impressão era de que o Palmeiras iria controlar a partida até o seu final. A tranquilidade, porém, durou pouco, já que o Bahia diminuiu no ataque seguinte. Eduardo cruzou na área, Juninho cometeu falha bisonha ao errar o tempo de bola, e João Paulo ganhou disputa pelo alto para mandar para as redes.

Por fim, coroando o belo jogo na Arena Fonte Nova, Willian anotou outro golaço alviverde. Bigode puxou contra-ataque pela direita, Erik ficou com ela na meia-lua e se enrolou com a bola. Na sobra, o atacante dominou e, sem deixar cair, emendou um sem-pulo acertando o canto de Jean, que nada pôde fazer.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 2 X 4 PALMEIRAS

Local: Estádio da Fonte Nova, em Salvador
Data: Domingo, 18 de junho de 2017
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (FIFA)
Assistentes: Bruno Boschilia (FIFA) e Victor Hugo Imazu dos Santos
Público total: 33.621 pessoas
Renda: R$ 1.052.472,00

Cartões amarelos: Régis Souza (BAH); Keno, Juninho e Willian (PAL)

GOLS:
BAHIA: Vinicius, aos 44 minutos do primeiro tempo; João Paulo, aos 39 da etapa final
PALMEIRAS: Róger Guedes, aos 17 minutos da primeira etapa; Keno, aos três, Yerry Mina, aos 37, e Willian, aos 47 minutos do segundo tempo

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Rodrigo Becão e Matheus Reis (Armero); Juninho (João Paulo) e Renê Júnior; Vinícius (Gustavo Ferrareis), Zé Rafael e Mendoza; Edigar Junio
Técnico: Jorginho

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke (Tchê Tchê), Yerry Mina, Juninho e Egídio; Thiago Santos (Luan) e Jean; Róger Guedes, Guerra e Keno (Erik); Willian
Técnico: Cuca