Futebol/Brasileiro Série B

Bahia bate CRB e assume a vice-liderança da Série B

10/06/2016 21:10:04 — 10/06/2016 21:48:56

Em: Bahia, Brasileiro Série B, CRB, Futebol
Foto: Divulgação/ECB
Vitória por 3 a 0 coloca Bahia na segunda colocação do Brasileiro da Série B (Foto: Divulgação/ECB)

O Bahia mostrou uma bela exibição ao seu torcedor no estádio de Pituaçu, em Salvador, e venceu o CRB por 3 a 0 na noite desta sexta-feira, em partida válida pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O resultado leva o Tricolor à vice-liderança, com 15 pontos e um jogo a menos que o terceiro colocado Atlético-GO. Já o CRB fica com 13 pontos e estaciona na sétima posição.

A vitória tricolor foi definida no segundo tempo: Feijão, Hernane e Régis, que mais uma vez entrou no meio da partida e foi bem, marcaram os tentos do triunfo tricolor diante de mais de 11 mil torcedores.

O próximo compromisso do Bahia acontece na próxima terça-feira, às 19h15 (de Brasília), contra o Criciúma, no Heriberto Hulse. No mesmo dia, às 21h30, o CRB encara o Bragantino no Rei Pelé.

O jogo – De volta ao Pituaçu, o Bahia sentiu o calor de sua torcida, depois de uma pressão inicial do CRB, tomou o controle da partida. Aos três minutos, Juninho cobrou falta perigosa, a bola atravessou a área e saiu raspando a trave.

O time alagoano recebeu uma notícia ruim também nos primeiros movimentos de jogo. O veterano Gerson Magrão acusou dores e pediu para ser substituído. Em seu lugar, Somália foi a campo.

O Bahia voltou a assustar o gol adversário aos 14 minutos, em um chute forte de Danilo Pires, de fora da área, bem espalmado pelo goleiro Juliano. O camisa 1 regatiano fez ainda mais duas boas defesas para salvar o CRB: aos 20 minutos, em tentativa de Juninho, e aos 28, em cabeçada de Danilo Pires.

O Tricolor dominava completamente o adversário, tanto em termos de posse de bola como de saldo de gols. Mesmo assim, o técnico Doriva decidiu promover duas mudanças na equipe ainda no intervalo, visando maior poderio ofensivo: saíram Luisinho e Danilo Pires, entraram Edigar Junio e Régis.

As trocas surtiram efeito, e o Bahia balançou a rede aos sete minutos. Renato Cajá cruzou na área, Hernane ajeitou e o volante Feijão, xodó da torcida tricolor, virou uma espécie de bicicleta e abriu o placar.

Doriva teve de fazer mais uma troca, desta vez forçada, aos 15 minutos. Edigar Junio, que havia entrado no intervalo, foi ao chão após uma torção no tornozelo direito, deixou o gramado de maca e foi substituído por Moisés. Do lado do CRB, o técnico Mazola Júnior também trocou um jogador que não estava em campo deste o apito inicial: Somália saiu para a entrada de Luidy.

O Bahia continuava superior e não se sentia ameaçado pelo CRB. A equipe alagoana não mostrava nenhuma criatividade em campo e se complicou de vez aos 33 minutos, quando Elton Lira foi expulso ao colocar a mão na bola e reclamar com a arbitragem.

Com um a mais, o Bahia aumentou a vantagem. Aos 37 minutos, Régis descolou bela enfiada para Hernane tocar com categoria por cima do goleiro Juliano e marcar um golaço em Pituaçu, fazendo 2 a 0.

Em boa fase, Régis ainda deixou o seu aos 42 minutos. Renato Cajá chutou de fora da área, o goleiro Juliano espalmou e o meio-campo ex-Palmeiras colocou para as redes, decretando a boa vitória tricolor em casa.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 3 X 0 CRB

Local: Estádio Pituaçu, em Salvador (BA)
Data: 10 de junho de 2016, sexta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Árbitro Sebastiao Rufino Ribeiro Filho (PE)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Francisco Chaves Bezerra Junior (PE)
Cartões Amarelos: Renato Cajá (Bahia); Juliano, Somália, Olívio, Elton Lira, Dakson (CRB)
Cartão Vermelho: Elton Lira (CRB)

GOLS: Feijão, aos seis, Hernane, aos 37, e Régis, aos 43 minutos do segundo tempo

BAHIA: Marcelo Lomba; Tinga, Lucas Fonseca, Jackson e João Paulo; Feijão, Danilo Pires (Régis), Juninho e Renato Cajá; Luisinho (Edigar Junio) (Moisés) e Hernane
Técnico: Doriva

CRB: Juliano; Marcos Martins, Adalberto, Flávio Boaventura, Diego; Matheus Galdezani, Olívio e Gerson Magrão (Somália) (Luidy); Rodolfo (Dakson), Neto Baiano e Elton Lira
Técnico: Mazola Júnior