São Silvestrinha chega à 23ª edição com participação de quase mil jovens

São Paulo, SP
17/12/2016 17:49:08 — 17/12/2016 17:57:06

Em: Atletismo, Mais Esportes, São Silvestrinha
23 edicao da Corrida Sao Silvestrinha, na Pista de Atletismo Constancio Vaz Guimaraes (Ibirapuera), na capital paulista. 17/12/2016, Foto: Djalma Vassao/Gazeta Press
Quase 1.000 crianças e adolescentes participaram da 23ª edição da São Silvestrinha (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

A São Silvestrinha chegou à 23ª edição de sua história. Promovida pelo site Gazeta Esportiva, a prova reuniu na tarde deste sábado quase 1.000 crianças e adolescentes com idades entre 6 e 16 anos. Os aspirantes a atletas tiveram a chance de correr na pista do Conjunto Desportivo Constâncio Vaz Guimarães, no Ibirapuera, em São Paulo – uma das principais do país.

Com distâncias variando entre 50 e 600 metros, cada categoria foi planejada de acordo com a faixa etária dos atletas. Até os 13 anos as crianças participam de forma lúdica, mas todas são premiadas com medalhas. A partir dos 14 anos os jovens competem em alto rendimento por um lugar no pódio.

Para as crianças, a São Silvestrinha é uma oportunidade única de competir na pista que recebeu importantes torneios nacionais, como o Troféu Brasil e o Grand Prix. Foram inscritos jovens de todas as regiões do Brasil, incluindo veteranos na prova e estreantes.

“Gosto muito de atletismo e de correr. A São Silvestrinha é legal, porque é algo que não estou tão acostumada. Ela faz eu gostar mais de esportes, então consigo me empenhar mais em outras funções”, disse Beatriz Dorta Naves, que está com 13 anos e participa da competição desde o cinco.

Fernando Fonseca Marins, um dos técnicos do projeto Estação Conhecimento, trouxe para a São Silvestrinha cinco crianças de Tucumã, cidade localizada no interior do Pará. Ele classificou a prova como um importante incentivo para a prática do atletismo entre os jovens.

“É uma felicidade imensa participar deste evento. Já tivemos atletas que foram campeões aqui. Hoje temos alunos que nunca tinham viajado ou saído de suas casas. O mundo está muito difícil de se viver, então é importante investir nas crianças. A São Silvestrinha é uma grande oportunidade neste sentido”, afirmou Marins.

O principal atleta revelado na São Silvestrinha é Franck Caldeira, vencedor da São Silvestre de 2006 e medalha de ouro no Pan-Americano de 2007. Na edição deste sábado, o bicampeão da São Silvestre, José João da Silva, esteve presente no complexo esportivo do Ibirapuera para entregar os troféus aos vencedores. Ele ficou encantado com a estrutura da prova.

“A organização tem toda uma estrutura de evento esportivo. A Federação Paulista de Atletismo está acompanhando de perto, os treinadores também. Os jovens atletas entram neste clima competitivo. Se a pessoa tem nasceu com o dom para ser corredor, aqui é um grande passo para ela se tornar um”, afirmou Silva.

Veja os vencedores das três principais categorias da São Silvestrinha:

Feminino:
14 anos – Camily Temporine Alves da Rocha – Projeto Artevida
15 anos – Iara Santos de Souza – Projeto Artevida
16 anos – Maria Fernanda Jeremias Pelozi – equipe não informada

Masculino:
14 anos – Sandro Moraes Florencio Santos – 28 de Agosto 100 Itararé
15 anos – Caio de Almeida Alves Teixeira – equipe não informada
16 anos – Alteir Junior dos Reis de Souza – Associação dos Corredores de Minaçu