Futebol/ Primeira Liga

Em Minas Gerais, América e Ceará estreiam na Primeira Liga com empate

São Paulo, SP
26/01/2017 21:56:41 — 26/01/2017 22:01:13

Em: América-MG, Ceará, Futebol, Primeira Liga
Coelho pressionou, mas foi infeliz nas finalizações (Foto: Divulgação)
Coelho pressionou, mas foi infeliz nas finalizações (Foto: Divulgação)

A estreia de América e Ceará na Primeira Liga foi longe do que as equipes esperavam. Em duelo que variou entre o morno e poucas oportunidades, o placar terminou no 0 a 0, na noite dessa quinta-feira, no Independência. O resultado deixa as equipes empatadas no grupo B que tem ainda Flamengo e Grêmio, que jogam na próxima semana, no Rio de Janeiro.

De um modo geral, o América foi superior no duelo. A equipe da casa começou pior no primeiro tempo, mas foi melhorando e passou a agredir mais. No fim da etapa inicial, o Coelho teve duas boas chances e quase marcou o primeiro gol. No tempo restante, os donos do Independência seguiram melhores, mas não conseguiram transformar a superioridade técnica em tentos.

O América volta a campo neste domingo, contra o Democrata de Governador Valadares, às 19h30 (de Brasília), em confronto válido pelo Campeonato Mineiro. Já o Ceará recebe o Guarany de Sobral pelo Cearense, no mesmo dia, às 18h30, no Castelão.

Primeiro tempo

O América começou o jogo fechado. Embora estivesse jogando em casa, com o apoio de seu torcedor, contra um time de divisão igual, o Coelho ficou defensivo, aguardando, estudando o Ceará. Em alguns momentos, o lateral-direito americano, Alex Silva, parecia atuar como um terceiro zagueiro, enquanto isso o Ceará tinha a postura de buscar o ataque, mas, em contrapartida, encontrava o América fechado e tinha dificuldades de infiltrar.

Aos 15 minutos o Coelho chegou com perigo. O jovem Matheusinho, aparentemente mais confiante nesse segundo ano de profissional, chutou forte e obrigou o goleiro Everson a fazer grande defesa e mandar a redonda para escanteio.

Após os 20 minutos, o América melhorou em campo. O técnico Enderson Moreira percebeu a deficiência de sua equipe, atrasada demais nas linhas defensivas, e adiantou seus jogadores, colocando o ataque para iniciar a marcação, dando pressão na saída de bola e complicando a vida do Ceará.

Isso fez com que o América tivesse as melhores oportunidades. Até os 30 minutos de jogo, o Coelho fez duas finalizações perigosas, enquanto o time visitante apenas acompanhava a partida em busca de dar alguma pressão.

A partida terminou com saldo positivo para o Coelho. Embora tenha iniciado o confronto pior, melhorou no decorrer do jogo e teve mais chances de abrir o placar do que o Ceará.

Segundo tempo

O América voltou melhor no segundo tempo. A marcação encaixou ainda melhor e tem alguns destaques. O time verde, inclusive, conseguiu agredir um pouco mais e arriscar também, algo que levava algum perigo contra a meta adversária.

O Coelho ainda aproveitava uma deficiência que atrapalhava a vida do Ceará. O time visitante errava passes e proporcionava o contra-ataque alviverde, algo que também se tornava cada vez mais perigoso.

Isso, inclusive, fazia que o goleiro João Ricardo fosse apenas um torcedor. O arqueiro americano pouco trabalhava e acompanhava tudo lá da sua meta.

O Ceará quase abriu o marcador já nos acréscimos. Richardson chutou forte e a bola bateu na trave, assustando os jogadores do América.

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG 0 X 0 CEARÁ

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 26 de janeiro, quinta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Nadine Câmara Bastos (SC) e Eli Alves (SC)

Cartões: Alex Silva (América); Jackson Caucaia (Ceará)
Gols:

AMÉRICA-MG – João Ricardo, Alex Silva (Rubão), Rafael Lima, Renato Justi e Ernandes; Blanco (Rafael Jataí), Auro, Tony, Gerson Magrão e Matheusinho; Hugo (Felipe Amorim).
Técnico: Enderson Moreira

CEARÁ – Everson, Tiago Cametá, Rafael Pereira, Sandro e Lucas; Jackson Caucaia, Richardson, Felipe Menezes (Diones) e Lelê; Magno Alves e Douglas Baggio (Alex Amado).
Técnico: Gilmar Dal Pozzo