Golfe/ Olimpíadas de 2020

Sede do golfe para Tóquio 2020 cede à pressão e passa a aceitar mulheres

São Paulo, SP
20/03/2017 14:26:26

Em: Golfe, Mais Esportes, Olimpíadas 2020

O Kasumigaseki Country Club acabou com as dúvidas e se garantiu no Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Escolhido como sede do golfe para o evento, o clube tinha a participação ameaçada, mas decidiu acatar a decisão do Comitê Olímpico Internacional, e anunciou nesta segunda-feira que passará a permitir a associação de mulheres.

Quem informou a decisão foi o presidente do Comitê Organizador de Tóquio 2020, Yoshiro Mori. Além de confirmar o resultado da votação, que unanimante acertou a permissão, ele exaltou a rapidez do clube em chegar a um acordo com o COI.

Inbee Park é atual campeã olímpica de golfe feminino (Foto: AFP/ Getty)

A sul-coreana Inbee Park é atual campeã olímpica de golfe feminino (Foto: AFP/ Getty)

“Em nome do Comitê Organizador de Tóquio 2020, gostaria de expressar minha gratidão ao membros do clube por sua compreensão e cooperação. Eu também gostaria de expressar minha admiração pelo esforço do clube para chegar a um acordo em um período tão curto”, informou o dirigente.

Por conta da política de não-aceitação de sócias mulheres, o Kasumigaseki Country Club quase fiou de fora da próxima edição dos Jogos. A segregação de gênero vai contra aos valores de igualdade propostos e adotados pelo Movimento Olímpico.

Esta será a segunda edição das Olimpíadas que contará com o golfe, depois de 100 anos. Na primeira delas, realizadas no Rio de Janeiro, em 2016, a sul-coreana Inbee Park ficou com o ouro entre as mulheres, enquanto britânico Justin Rose foi campeão na disputa masculina.