Futebol/Mineiro

Em noite de Henrique, Cruzeiro bate a Caldense e encosta no Galo

Do correspondente Marcellus Madureira - Belo Horizonte, MG
02/03/2017 22:31:25

Em: Caldense-MG, Campeonato Mineiro, Cruzeiro, Futebol

Para voltar a encostar no Galo que tinha distanciado cinco pontos na tabela do Campeonato Mineiro (com uma partida a mais), o Cruzeiro contou com a inspiração do volante Henrique. Com dois tentos do meio campista, a Raposa bateu a Caldense, na noite desta quinta-feira, por 2 a 1, no Mineirão. O resultado deixa o time azul com 13 tentos.

Apenas os primeiros minutos foram de dificuldade para o Cruzeiro. O time visitante chegou a Belo Horizonte com uma proposta bastante defensiva e isso dificultava o trabalho celeste. Mas se o jogo azul não aconteceu por baixo, precisou utilizar as bolas paradas para conseguir a vitória. Os dois gols partiram de um escanteio, pela direita, ambos cobrados por Robinho e concluídos a gol por Henrique.

O Cruzeiro volta a campo no domingo, contra o América-TO, em Teófilo Otoni, às 16h. Já a Caldense recebe o Tupi, no Ronaldão, em Poços de Caldas, partida na segunda-feira, às 20h (de Brasília).

Henrique anotou dois gols na partida (Foto: Washington Alves/Cruzeiro)
Henrique anotou dois gols na partida (Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

O jogo – A Caldense entrou em campo com vários desfalques. Além de perder Marcelinho, expulso, e Anderson e Cristiano, ambos no DM, vários atletas da Veterana tiveram intoxicação alimentar.

O Cruzeiro encontrou dificuldades nos primeiros minutos. Embora tivesse a posse de bola, a Veterana atrapalhava as investidas celestes, com uma defesa bem montada, algo que atrapalhava os planos da Raposa em abrir o placar rapidamente.

Algo que marcou no início do jogo também foi a forma de jogar do Cruzeiro. O time de Mano Menezes seguia marcando a saída de bola e pressionando a saída de bola adversária – destacando sua força técnica sobre o adversário.

A melhor chance do Cruzeiro aconteceu apenas aos 26 minutos. Em lançamento de Robinho para Arrascaeta, próximo a pequena área, o uruguaio finalizou e o goleirão da Caldense fez a defesa. Dois minutos depois, Thiago Neves arriscou de fora da área e Neguete precisou novamente salvar a Veterana.

Aos poucos o Cruzeiro foi ganhando campo e espremendo cada vez mais o visitante. Aos 30 minutos a luta pelo gol teve resultado: o volante Henrique aproveitou oportunidade dentro da área para abrir o marcador celeste na noite desta quinta-feira.

Minutos depois, Henrique comprovou que vivia noite de artilheiro. Em nova cobrança de escanteio, pelo mesmo lado, Manoel desviou de cabeça, obrigando o goleiro Neguete a fazer uma bela defesa. No rebote, porém, Henrique estava esperto para marcar seu segundo tento da noite.

Sem descanso, minutos depois, em novo cruzamento na área, Henrique apareceu e quase amplia a vantagem, fazendo o terceiro celeste e mais um dele. A bola, entretanto, parou nas luvas de Neguete.

Segundo tempo – Na volta do intervalo, a Caldense tentou equilibrar as ações e talvez dar algum trabalho ao Cruzeiro. O técnico Thiago Oliveira lançou ao campo Wellington Rato, atleta mais ofensivo, para reforçar o setor e ficar junto a Rafamar.

O Cruzeiro por sua vez tinha a tranquilidade do resultado a seu favor. Por isso, o time celeste conseguia trocar passes com mais tranquilidade, mas não perdia a intensidade, sobretudo, na saída de bola adversária.

Quando a partida já estava quase no fim, aos 45 minutos do segundo tempo, Rato recebeu em boas condições e mandou por cima do goleiro Rafael

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 2 X 1 CALDENSE

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 02 de março de 2017, quinta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Jeferson Antônio da Costa
Assistentes: Breno Rodrigues e Douglas Costa

Gols: Henrique, aos 30 e aos 37 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro); Rato, aos 45 do segundo tempo (Caldense)
Cartões: Diogo Barbosa (Cruzeiro); Mineiro, Zambi (Caldense)

Cruzeiro: Rafael, Ezequiel (Mayke), Manoel, Léo, Diogo Barbosa (Fabrício), Henrique, Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves (Alisson), Arrascaeta e Rafael Sobis.
Técnico: Mano Menezes

Caldense: Neguete; Michel, Thiago Carpini, Hélio, Rafael Estevam, Mineiro, Hygor (Álvaro), Diego Clementino, Leandro Oliveira (Wellington Rato), Zambi, Rafamar.
Técnico: Thiago Oliveira.