Futebol/Brasileiro Série B

Tupi bate Bahia em Juiz de Fora e volta a vencer depois de sete jogos

São Paulo, SP
21/06/2016 21:19:13

Em: Bahia, Brasileiro Série B, Futebol, Tupi
Mesmo com a vitória, Tupi-MG segue na zona de rebaixamento (Foto: Leonardo Costa/Tupi F.C.)
Mesmo com a vitória, Tupi-MG segue na zona de rebaixamento (Foto: Leonardo Costa/Tupi F.C.)

 

Depois de sete partidas sem comemorar uma vitória, o Tupi voltou a vencer. Nesta terça-feira, o Galo Carijó recebeu o Bahia, em Juiz de Fora, e saiu de campo vitorioso por 2 a 1. Hiroshi e Marcos Serrato fizeram os gols do time mineiro, enquanto Luisinho diminuiu para o Tricolor Baiano.

Com o resultado, o Tupi chegou a oito pontos, mas permaneceu na vice-lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro. O Bahia, por sua vez, acumulou a terceira derrota consecutiva e perdeu mais uma oportunidade de entrar no G4. Os baianos estacionaram nos 17 pontos.

Na próxima sexta-feira, o Bahia volta a campo para enfrentar o Brasil de Pelotas, às 21h30 (de Brasília) no Rio Grande do Sul. No sábado, o Tupi recebe o Avaí, às 21 (de Brasília), novamente no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora.

O jogo – Mesmo jogando fora de casa, o Bahia começou pressionando e marcando em cima, dificultando a saída do Tupi. Na marca de dez minutos, o Tricolor quase abriu o placar. Renato Cajá roubou bola da defesa adversária e rolou para Juninho chegar batendo. Rafael Santos espalmou para frente e Hernane pegou o rebote de primeira, mas o goleiro voltou a defender. No lance seguinte, o Bahia chegou com perigo outra vez. Após cobrança de escanteio, Rafael Santos foi obrigado a trabalhar novamente para evitar o gol na jogada de bola parada.

Mesmo com o começo melhor do adversário, o Tupi foi quem marcou primeiro. Aos 18 minutos, Hiroshi roubou bola de Danilo Pires na intermediária, avançou com tranquilidade e bateu forte de fora da área. A bola quicou na frente de Marcelo Lomba, enganando o goleiro e morrendo no fundo das redes. Os donos da casa quase ampliaram aos 23 minutos. Hiroshi lançou Vinícius Kiss, que invadiu a área e dividiu com Lomba. Na sobra, Henrique chutou cruzado e o goleiro tricolor defendeu com o pé.

Em desvantagem no placar, o Bahia aumentou a pressão em busca do gol empate. Acuado, o Tupi marcava com todos os jogadores atrás da linha de bola. Aos 44, Renato Cajá por pouco igualou o marcador. Henrique perdeu a bola no ataque e deu o contra-ataque ao rival. Cajá recebeu na esquerda e encheu o pé. A bola explodiu na trave e saiu pela linha de fundo.

O Bahia voltou para o segundo tempo de novo com a posse de bola, mas sofreu o segundo gol logo no início. Aos seis minutos, Hiroshi cobrou falta no canto de Lomba e acertou a trave. Marcos Serrato pegou o rebote e colocou lá dentro, ampliando a vantagem do Galo Carijó. Aos 18, Hiroshi quase marcou o terceiro em finalização da entrada da área. Aos 20, Rubens foi lançado em velocidade e tocou na saída de Lomba, mas Éder salvou o Bahia.

O Tricolor baiano voltou a pressionar na marca de 21 minutos. Renato Cajá cruzou da entrada da área para João Paulo Penha, que cabeceou por cima. Aos 28, Cajá arriscou da intermediária e a bola passou à direita de Rafael Santos, que só observou. Aos 34, após cruzamento da direita, João Paulo Penha apareceu livre na segunda trave, mas cabeceou errado e perdeu a chance de diminuir. De tanto insistir, o Bahia chegou ao gol. Aos 38, Luisinho tabelou com Hernane, dividiu com o goleiro e viu a bola entrar mansamente.

FICHA TÉCNICA:
TUPI 2 X 1 BAHIA

Local: Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG)
Data: 21 de junho, terça-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises e Andrea Izaura Maffra Marcelino de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Bruno Costa, Rafael Jataí e Recife (Tupi); Moisés, Hernane e Jackson (Bahia)

GOLS
TUPI: Hiroshi, aos 18 min do 1º tempo, e Marcos Serrato, aos 6 min do 2º tempo
BAHIA: Luisinho, aos 38 min do 2º tempo

TUPI: Rafael Santos; Henrique, Bruno Costa, Rodolfo Mol e Douglas; Filipe Alves, Marcos Serrato (Gabriel Sacilotto), Rafael Jataí, Vinícius Kiss e Hiroshi (Recife); Rubens (Giancarlo).
Técnico: Estevam Soares

BAHIA: Marcelo Lomba; Hayner (Régis), Jackson, Éder e Moisés; Feijão, Juninho, Danilo Pires e Renato Cajá (Luisinho); Thiago Ribeiro (João Paulo Penha) e Hernane.
Técnico: Aroldo Pereira