Futebol/Campeonato Brasileiro Série B

De virada, Criciúma vence o Bahia e fica a um ponto do G-4

São Paulo, SP
14/06/2016 21:21:47

Em: Bahia, Brasileiro Série B, Criciúma, Futebol
Tigre conquistou vitória com virada suada em casa contra o Bahia (Foto: Fernando Ribeiro/Criciúma)
Tigre conquistou vitória com virada suada em casa contra o Bahia (Foto: Fernando Ribeiro/Criciúma)

O Criciúma venceu o Bahia por 3 a 2, no estádio Heriberto Hulse, em jogo válido pela 9ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Depois de ficar atrás do placar até os 37 minutos do segundo tempo, o Tigre conseguiu uma grande virada em casa, garantindo os três pontos.

Com gols apenas no segundo tempo, Gustavo marcou duas vezes para o Tigre. Aos 13 minutos, o atacante completou um cruzamento dentro da área. Aos 30, subiu bem no escanteio e testou para as redes. Aos 37, Hélio Paraíba marcou o gol da virada.

O Bahia marcou o seu primeiro gol aos 41 minutos do primeiro tempo, Hernane Brocador finalizou bem cruzamento de Danilo Pires para abrir o placar do jogo. Aos 15 da segunda etapa, Moisés chutou de longe e aproveitou falha de Marcelo Lomba para marcar.

Com a vitória, o Criciúma está na quinta colocação com 16 pontos. Um ponto atrás do Bahia, que está no terceiro lugar. Na próxima rodada, o Tigre joga recebe o Tupi, enquanto o Bahia jogará em casa contra o Londrina.

O jogo – A partida mal havia começado e o Criciúma já mandou uma bola na trave. Elvis cobrou escanteio, Hernane tentou tirar, mas cabeceou contra a própria meta e acertou o poste. Depois do susto inicial, as duas equipes fizeram uma disputa muito estudada, com poucas chances ofensivas.

Aos 32, o Bahia chegou. Tinga colocou a bola na área, Hernane recebeu livre, completou para o gol, mas a tentativa sai fraca e em cima do goleiro. Pouco depois, aos, 41 minutos, o Tricolor Baiano conseguiu abrir o placar. Danilo Pires recebeu belo lançamento na direita e emendou um cruzamento rasteiro direto nos pés do Brocador, que se adiantou aos zagueiros e desviou de primeira.

O Tigre ainda teve a chance de responder no primeiro tempo. Elvis foi até a linha de fundo e cruzou na medida para Gustavo. O atacante subiu sozinho, mas mandou para fora.

Na volta para a segunda etapa, aos 2 minutos, Tinga saiu driblando a defesa adversária, foi parar dentro da área, ajeitou para o pé direito, mas bateu por cima. O Tigre respondeu aos 13, deixando tudo igual. Hélio Paraíba cruzou rápido e rasteiro, Gustavo recebeu e concluiu para as redes.

Nem deu tempo de os torcedores comemorarem e o Bahia já voltou a ficar na frente. Aos 15, Moisés carregava pela esquerda e arriscou um chute despretensioso para o gol, mas o goleiro Luiz falhou feio e a bola foi parar dentro da meta.

Sem desistir dos pontos em casa, aos 30, o Criciúma alcançou mais uma vez o empate. Depois de cobrança de escanteio, Gustavo subiu mais do que todo mundo e cabeceou firme para o gol, sem chances de defesa.

Logo em seguida, Tinga tocou com a mão na bola dentro da área: pênalti para o Tigre. Elvis foi para a cobrança e perdeu. Lomba se posicionou bem, caiu no canto direito e salvou o Bahia da virada.

O Tricolor Baiano segurou o adversário por pouco tempo. Aos 37, o Criciúma conseguiu a virada. Jackson desviou mal um cruzamento na área e a bola sobrou para Raphael Silva. O zagueiro lançou para Hélio Paraíba que testou para as redes. O Bahia não teve mais forças para reagir e viu o Tigre garantir a vitória em casa com uma sofrida virada.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 3 X 2 BAHIA

Local: Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)
Data: 14 de junho de 2016, terça-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Mauricio Coelho Silva Penna (RS)
Cartões amarelos:
Raphael Silva (Criciúma); Renato Cajá, Feijão, Moisés e Luisinho (Bahia)
Cartão vermelho: Gustavo (Criciúma)
Gols:
CRICIÚMA: Gustavo, aos 13 e aos 30, e Hélio Paraíba, aos 37 minutos, do segundo tempo. BAHIA: Hernane aos 41 minutos do primeiro tempo; Moisés aos 15 minutos do segundo tempo

CRICIÚMA: Luiz; Ezequiel, Raphael Silva, Nathan e Marlon; Barreto (Juninho), Douglas Moreira e Elvis (João Afonso); Roberto (Hélio Paraíba), Gustavo e Niltinho
Técnico: Roberto Cavalo

BAHIA: Marcelo Lomba; Tinga, Lucas Fonseca, Jackson e Moisés; Feijão, Juninho, Danilo Pires (Zé Roberto) e Renato Cajá (Régis); Thiago Ribeiro (Luisinho) e Hernane
Técnico: Doriva