Futebol/Campeonato Brasileiro

Em jogo de cinco gols, Chape vence e interrompe reação do Cruzeiro

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte, MG
29/06/2016 23:02:00 — 29/06/2016 23:12:50

Em: Brasileiro Série A, Chapecoense, Cruzeiro, Futebol
Jogo foi movimentado na Arena Condá e ficou indefinido até os minutos finais (Marcio Cunha/Light Press)
Jogo foi movimentado na Arena Condá e ficou indefinido até os minutos finais (Marcio Cunha/Light Press)

Quando abriu o placar na Arena Condá, aos seis minutos de jogo, o Cruzeiro parecia dar prosseguimento a sua reação no Brasileirão. Mas não foi bem assim. Bastante recuado, o time celeste levou a virada da Chapecoense e, quando parecia conseguir um ponto importante com um gol marcado no final da partida, acabou por falhar logo depois na defesa, permitindo que a equipe da casa vencesse por 3 a 2, na estreia do técnico Caio Júnior

Apesar de começar mal o jogo e mostrar dificuldade para furar o bloqueio defensivo adversário, a Chapecoense mereceu o placar, mesmo não mostrando tantos predicados ofensivos contra um Cruzeiro burocrático e muito lento na transição para o ataque.

Com o resultado, a Chape reage da derrota por 5 a 1 para o Sport na rodada passada e sobe para a oitava colocação, com 18 pontos. Já o Cruzeiro interrompe a sequência de duas vitórias e fica na 13ª posição, com 14 pontos, permanecendo muito próximo da zona de rebaixamento.

O Jogo – Apesar de começar a partida pressionando a Chape no campo de ataque, o Cruzeiro abriu o placar aos seis minutos em um lance iniciado por Romero no campo de defesa. Após lançamento de antes do meio-campo do volante argentino, De Arrascaeta invadiu a área e fez o cruzamento em cima de Marcelo Boeck. O goleiro, porém, rebateu nos pés de Pisano, surpresa de Paulo Bento na escalação, que mandou para o fundo das redes.

Com o gol, o Cruzeiro recuou e a Chapecoense passou a aparecer mais no ataque, especialmente em lances de bola parada. Ainda assim, o domínio da equipe catarinense se mostrava estéril, e a defesa cruzeirense seguia levando a melhor sobre os atacantes adversários.

Mesmo sem levar perigo no ataque, a Chape empatou aos 41 minutos com Silvinho. O atacante aproveitou a bobeada de Gino e bateu entre as pernas do goleiro Fábio. Ainda no final da esta inicial, Silvinho quase marcou em um cruzamento que, por pouco, não encobriu o goleiro cruzeirense.

Diferentemente do primeiro tempo, a Chapecoense fez uma pressão mais ativa sobre o adversário nos primeiros minutos da etapa final e acumulou boas chegadas pelas laterais, que resultaram em cruzamentos perigosos na área. Com o tempo, o Cruzeiro, porém, colocou a bola no chão e chegou a ter uma boa chance com o atacante Willian.

Apesar da boa chegada cruzeirense, quem quase marcou foi a Chapecoense. Em bola cruzada na área, a sobra ficou com Ananias que limpou o lance e bateu colocado, porém Fábio fez bela defesa, salvando o Cruzeiro. Poucos minutos depois, aos 23, o goleiro cruzeirense nada pode fazer em belíssima cobrança de Arthur Maia, que entrou na gaveta.

Passada a virada catarinense, a Raposa se lançou ao ataque e exerceu uma forte pressão, porém não conseguia finalizar a gol. Após algumas tentativas sem sucesso, o Cruzeiro empatou com o zagueiro Fabrício Bruno que, jogando de centroavante, aproveitou a sobra na área para colocar as equipes novamente iguais no placar.

Quando o empate parecia certo, a zaga cruzeirense falhou feio e, aos 43 minutos, Kempes foi mais esperto para se antecipar a Lucas e confirmar a vitória da Chape na Arena Condá.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE-SC 3 X 2 CRUZEIRO

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 29 de junho de 2016 (quarta-feira)
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (asp.FIFA-PR)
Assistentes: Luiz Souza Santos Renesto (CBF-PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (CBF-PR)
Cartões amarelos: Gil, Ananias, Gimenez e Rafael Lima (Chapecoense); Mayke, Bryan, Willian, Pisano, Lucas e Bruno Viana (Cruzeiro)

GOLS
CHAPECOENSE:
Silvinho aos 41 minutos do primeiro tempo; Arthur Maia aos 23 e Kempes aos 43 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Pisano aos seis minutos do primeiro tempo; Fabrício Bruno aos 38 minutos do segundo tempo

CHAPECOENSE: Marcelo Boeck; Gimenez, Marcelo (Rafael Lima), Thiego e Sérgio Manoel; Josimar, Gil (Arthur Maia) e Cleber Santana; Silvinho, Bruno Rangel e Ananias (Kempes)
Técnico: Caio Júnior

CRUZEIRO: Fábio; Mayke (Lucas), Fabrício Bruno, Bruno Viana e Bryan; Henrique (Gino), Lucas Romero, Bruno Ramires, Pisano (Elber) e De Arrascaeta; Willian
Técnico: Paulo Bento