Campeonato Brasileiro

Com apagão e gol de Yago Pikachu, Vasco derrota o Avaí em São Januário

Gazeta Press - Rio de Janeiro, RJ
17/06/2017 21:31:30 — 17/06/2017 21:39:23

Em: Avaí, Brasileiro Série A, Futebol, Vasco

O Vasco manteve a regularidade nos jogos disputados em São Januário neste Campeonato Brasileiro e derrotou o Avaí, por 1 a 0 em partida realizada na noite deste sábado. O único gol foi marcado por Yago Pikachu, no primeiro tempo, após bela jogada individual de Nenê. A partida ficou interrompida por quase 30 minutos, na etapa inicial, quando os refletores apagaram. Durante a paralisação, os torcedores brigaram na arquibancada e a polícia precisou intervir para acabar com o tumulto.

O resultado fez o time cruz-maltino subir para a sexta posição com 12 pontos ganhos. O Leão da Ressacada ocupa a última colocação com apenas cinco pontos. O resultado foi justo porque o clube mandante teve sempre o controle das ações diante de um adversário que correu muito, mas não mostrou qualquer inspiração.

Na próxima rodada, o Vasco vai enfrentar o Botafogo, no Engenhão. O Avaí vai receber o Fluminense, na Ressacada.

Yago Pikachu comemorando o gol da vitória (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

O jogo

O Vasco começou a partida no ataque e, antes do primeiro minuto, criou a primeira situação de gol, mas a conclusão de Douglas foi bem defendida por Kozlinski. Muito retraído no início, o Avaí foi se soltando e o goleiro Martín Silva teve que sair de soco para evitar que o cruzamento fechado de Marquinhos chegasse ao gol. O time carioca respondeu com um toque de Luis Fabiano para Mateus Vital, mas o chute do meia saiu, levando perigo ao gol catarinense.

Aos 13 minutos, quando a partida estava equilibrada, faltou luz no estádio de São Januário, interrompendo a partida. Com a luz apagada e sem ter como torcer, a torcida cruz-maltina dirigiu sua bronca para o presidente Eurico Miranda, gritando palavras de ordem contra o dirigente. Torcedores contra e a favor da administração iniciaram uma briga que só foi contida pela chegada da Polícia Militar.

Depois de 27 minutos de paralisação, a partida recomeçou. E o primeiro momento de perigo foi dos catarinenses. Após cruzamento na área, Rômulo cabeceou por cima do travessão. O Vasco respondeu com um cruzamento de Mateus Vital para Luis Fabiano, mas a zaga se antecipou e desviou para escanteio.

Aos 16 minutos, o zagueiro Paulão se atrapalhou com Martín Silva e a bola sobrou para Diego Tavares, mas o atacante não conseguiu concluir.

O Vasco marcou o primeiro gol, aos 19 minutos. Nenê fez grande jogada individual, se livrou da marcação e quando o goleiro Kozlinski saiu, ele tocou para Yago Pikachu que, com o gol vazio, apenas empurrou para as redes. Na comemoração, o meia Evander saiu do banco de reservas, invadiu o campo para comemorar e foi advertido com cartão amarelo.

A vantagem animou o time da casa que quase ampliou aos 22 minutos, quando Douglas recebeu bom passe e chutou para ótima defesa de Kozlinski. Sem alternativa, o Avaí tentou partir para o ataque, mas não conseguia chegar na área carioca em condições de concluir.

Aos 34 minutos, Nenê recebeu pela esquerda e tentou lançar para Luis Fabiano, mas o cruzamento foi fechado e acabou nas mãos do goleiro do time visitante. Dois minutos depois, a equipe catarinense criou a sua melhor oportunidade. Leandro Silva fez bom passe para Rômulo que chutou forte. Martín Silva, com dificuldade, defendeu em dois tempos. A resposta do Vasco veio em cabeçada perigosa de Luis Fabiano, mas a bola saiu.

O jogo ficou mais aberto e Martín Silva novamente apareceu bem para defender um chute perigoso de Juan. O goleiro do Vasco voltou a salvar sua equipe, aos 41 minutos, ao defender um chute de Romulo que desviou no zagueiro.

Na última jogada importante da primeira etapa, Gilberto chutou, o goleiro do Avaí deu rebote e Luis Fabiano concluiu para fora, perdendo boa chance de ampliar a vantagem.

Os dois times voltaram sem mudanças para o segundo tempo que começou em ritmo lento. As equipes não conseguiam criar jogadas de ataque e a partida ficou monótona. Só aos dez minutos, é que o Leão da Ressacada apareceu na área carioca. Após erro de Douglas, a bola ficou com Leandro Silva que arriscou. A bola desviou na zaga e saiu para escanteio.

O Vasco encontrava dificuldades para penetrar na defesa catarinense. O meia Mateus Vital tentava cair pelo lado direito para tabelar com o lateral Gilberto, mas os visitantes bloqueavam bem as investidas. Preocupado com a apatia do ataque, o técnico Milton Mendes trocou o meia Yago Pikachu pelo atacante Manga Escobar.

Na primeira investida, aos 20 minutos, Escobar foi derrubado ao lado da área. Nenê fez a cobrança e o goleiro Kozlinski rebateu, de soco, para fora da área. Aos 25, o goleiro da equipe de Santa Catarina voltou a se destacar, ao desviar para escanteio, um chute forte do lateral Henrique. Na jogada seguinte, Henrique caiu na área após dividida e a torcida pediu pênalti, mas a arbitragem nada marcou.

O Vasco voltou a ameaçar aos 34 minutos. Gilberto cruzou para Nenê que dominou e tocou para o chute de Douglas, mas a bola desviou na zaga e saiu. O Avaí tentou pressionar nos minutos finais, mas o time de Milton Cruz é que teve a chance de ampliar. Após lançamento de Paulão, Andrezinho recebeu em ótimas condições, mas foi bloqueado na hora do chute.

Nos acréscimos, o time catarinense quase empatou, mas Martín Silva salvou com o pé um chute de Leandro Silva que penetrou livre na área.

FICHA TÉCNICA
VASCO-RJ 1 X 0 AVAÍ-SC

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 17 de junho de 2017 (Sábado
Horário: 19h(de Brasília)
Público: 9.966 pagantes
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Luciano Roggenbaum (PR)
Cartão Amarelo: Paulão, Evander, Nenê, Mateus Vital (Vasca); Juan(Avaí)
Gols: VASCO: Yago Pikachu, aos 19 minutos do primeiro tempo

VASCO: Martin Silva, Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean(Wellington), Douglas, Yago Pikachu(Manga Escobar) e Mateus Vital(Andrezinho); Luis Fabiano e Nenê
Técnico: Milton Mendes

AVAÍ: Maurício Kozlinski, Leandro Silva, Airton, Gustavo e Capa; Judson, Wellington Simião(Pedro Castro), Marquinhos(Lourenço)e Juan; Diego Tavares(Willians) e Romulo
Técnico: Claudinei Oliveira