BOA

SAM

Futebol/Brasileiro Série B

Boa abre 2 a 0, mas cede empate ao Sampaio Corrêa no final

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte, MG
16/10/2015 21:40:15

Em: Campeonato Brasileiro Série B, Futebol, Sampaio Corrêa

Parecia que, nesta sexta-feira, o Boa Esporte finalmente conseguiria seu primeiro triunfo no returno da Série B e, de quebra, encerraria o jejum de 11 onze jogos sem vencer na competição. Com uma bela exibição no primeiro tempo, o time mineiro chegou a abrir 2 a 0 no placar, mas, na etapa complementar, a equipe boveta acabou permitindo o empate do Sampaio Corrêa, com um gol marcado no finalzinho da partida. Para piorar, quando o confronto estava 2 a 1, o goleiro Douglas, do Boa, ainda defendeu um pênalti que, no final das contas, acabou não servindo para muita coisa.

Com o empate, o Boa até que subiu para a 18ª colocação, com 24 pontos, mas ainda está a distantes dez pontos do Macaé, primeiro time fora da zona de rebaixamento, restando apenas sete rodadas para o término da Série B. Apesar de ter conseguido a igualdade no final, o resultado, em Varginha, também não foi bom para o Sampaio Corrêa que, na sétima posição, com 47 pontos, já não vence há seis jogos e pode ver a sua distância para o G4, que hoje é de um ponto, aumentar ao final da rodada.

Em seu próximo compromisso pela Série B, o Boa Esporte terá um “confronto de seis pontos” contra o Ceará, que também está na zona de rebaixamento, em partida a ser realizada no dia 24 de outubro, sábado, às 21h (de Brasília), no estádio Presidente Vargas. Também em um duelo direto, só que pelo G-4, o Sampaio recebe o Paysandu no mesmo dia, às 17h30, no estádio Castelão.

O Jogo – De maneira desorganizada, o Boa Esporte tentou impor uma pressão inicial, mas quem chegou com perigo em primeiro foi o Sampaio Corrêa. Com seis minutos, o zagueiro Luiz Otávio se antecipou na cobrança de escanteio e testou a bola, que desviou na zaga boveta e foi para fora.

O Boa respondeu, sete minutos depois, com uma cabeçada fraca de Léo Baiano, que Rodrigo defendeu. A oportunidade “tímida” de gol assinalada pela equipe mineira serviu para que a o time ganhasse confiança e, aos 19 minutos, Sheslon fez bom cruzamento para Tadeu, que acabou tendo o chute travado pela defesa.

A Boa manteve a blitz armada no campo de ataque e acabou abrindo o placar no minuto seguinte. Após boa trama do time boveta, Léo Baiano fez o passe para o meia Chapinha que bateu cruzado para abrir o placar em Varginha.

Passado o gol do Boa, o Sampaio até chegou com perigo, aos 22 minutos, com Vanger, mas quem acabou balançando as redes foi a equipe da casa. Após cruzamento pela direita, Thaciano cabeceou com estilo, no canto de Rodrigo, para fazer o segundo do time mineiro, aos 28 minutos.

Jogando com uma personalidade incomum aos seus últimos jogos na Série B, o Boa Esporte dominava o Sampaio, mas não deixava de tomar sustos na defesa. Aos 35, Jheimy aproveitou a sobra para encher o pé e obrigar Douglas a fazer bela defesa.

Concedendo a primeira vitória ao Boa no returno da Série B, o Sampaio passou a se lançar ao ataque e perdeu ótima chance com Nadson aos 43 minutos. O meia recebeu lançamento de Diones, limpou o goleiro, mas demorou a finalizar, perdendo oportunidade clara para marcar.

A sorte parecia ter finalmente virado para o Boa. Logo no primeiro lance do segundo tempo, Jheimy cruzou para Vanger desviar de carrinho, mas a bola acabou batendo na trave e ainda voltou nas mãos do goleiro Douglas. Quatro minutos depois, Nadson experimentou de longa distância, e a bola passou próxima da meta mineira.

O Boa bem que tentou, mas não segurou a pressão do Sampaio que diminuiu aos 10 minutos com Jheimy. O atacante trocou de papéis com Vanger, que fez cruzamento na cabeça do atacante, que não perdoou.

Após o susto, o Boa Esporte se assentou no gramado e quase fez o terceiro com 18 minutos. O atacante Claytinho fez bela jogada e após fintar o seu marcador, finalizou com muito perigo para a meta do Sampaio Corrêa.

A chance perdida só não foi mais lamentada que o pênalti cometido pelo zagueiro Patrick, que derrubou o meia Vanger na área no lance seguinte. Por um momento, o Boa voltava para o inferno do jejum de vitórias, bastava Jheimy balançar as redes, mas Douglas, com uma bela defesa, manteve o time mineiro à frente no placar.

A alegria do torcedor do Boa durou por cerca de 20 minutos, porque, aos 43 minutos, Diones empatou a partida de cabeça, após cruzamento de Alex Maranhão. Ainda nos acréscimos, Léo Salino chutou bonito de fora da área, e Douglas defendeu, impedindo a virada do Sampaio Corrêa

FICHA TÉCNICA

BOA ESPORTE-MG 2 X 2 SAMPAIO CORRÊA-MA

Local: Estádio Municipal, em Varginha (MG)
Data: 15 de outubro de 2015 (sexta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (CBF-PR)
Assistentes: Luciano Roggenbaum (CBF-PR) e Diogo Morais (CBF-PR)
Cartões Amarelos: Patrick (Boa Esporte); Léo Salino (Sampaio Corrêa)

GOLS

BOA ESPORTE: Chapinha aos 20 minutos do primeiro tempo e Thaciano aos 28 minutos do primeiro tempo
SAMPAIO CORRÊA: Jheimy aos 10 minutos e Diones aos 43 minutos do segundo tempo

BOA ESPORTE: Douglas; Sheslon, Patrick, Gabriel Dias e Moacir; Léo Baiano, Thaciano (Everton Sena), Clebson e Chapinha (Leonardo); Felipe Alves (Claytinho) e Tadeu
Técnico: Nedo Xavier

SAMPAIO CORRÊA: Rodrigo; Daniel Damião (Léo Rodrigues), Plínio, Luiz Otávio e Anderson; Diones, Léo Salino, Charles (Alex Maranhão), Vanger e Nádson (Douglas Oliveira); Jheimy
Técnico: Leonardo Condé